“Demora do mínimo do café demonstra descaso”, diz FAEMG

Imprimir

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (FAEMG), Roberto Simões, criticou na tarde desta quinta-feira (2/5) a lentidão do Governo Federal em estabelecer um novo preço mínimo para o café. “A cada dia que passa, pior é a situação para o produtor. Em momento de início de colheita, e frente aos baixos preços no mercado, cresce a insegurança do cafeicultor. Nos surpreende a pouca importância que o Governo está dando para uma atividade tão importante para o Brasil e, especialmente, para Minas Gerais”, afirmou.

Para o presidente das Comissões de Café da entidade e da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Breno Mesquita, o setor produtivo tem recebido com grande estranheza o adiamento da decisão. “É uma sensação de surpresa e, ao mesmo tempo, de descaso ao perceber que o Governo não valoriza o trabalho de uma entidade como a Conab, que é o órgão oficial de levantamento do país”. Mesquita também destacou a desmotivação dos cafeicultores em função da demora do novo mínimo. “A falta de garantias coloca um freio no setor produtivo. O produtor tem feito sua parte, mas se ele não vislumbra preços que cubram sequer seu custo e não há apoio governamental para trabalhar este cenário, o resultado é desolador. É um impacto na vida de mais de oito milhões de brasileiros que vivem de forma direta ou indireta do setor cafeeiro”.

Mobilização

Desde o começo do ano, tem sido intensa a campanha mineira liderada pela FAEMG pela elevação do preço mínimo do café. O valor de garantia de R$ 261 não é revisto desde 2009. Nos últimos dias, Roberto Simões esteve reunido com o ministro da Agricultura, Antônio Andrade, com o governador de Minas Gerais, Antonio Anastasia, e com a senadora e presidente da CNA, Kátia Abreu, pedindo apoio à reinvindicação. A Federação mineira promoveu ainda intensa mobilização junto aos produtores, sindicatos, cooperativas e lideranças regionais da cafeicultura em todo o estado, com envio de centenas de e-mails, telegramas e telefonemas ao Ministério da Agricultura pela aprovação.

A revisão, que deveria ser votada na última semana pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), acabou sendo passada ao Ministério da Agricultura. O anúncio, previsto para a tarde de hoje (2/5), foi cancelado de última hora, sem maiores explicações e ainda não tem nova data para acontecer.

Fonte: Faemg

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

situs togel resmi

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya