Pausa para o cafezinho: Casal de cafeicultores da Fazenda Sol Nascente, em Campanha (MG), deixa recado aos leitores

Imprimir
A pausa para o cafezinho desta semana é sobre uma história de parceria, inovação, tradição e paixão de um casal de cafeicultores engajados na produção de cafés especiais no Sul de Minas Gerais.

O casal Najilla Miranda e Cleitom Regis da Silva são moradores de Varginha-MG, ela é bancária e ele servidor público, e já alguns anos aproveitam as folgas nos fins semana para irem para a fazenda da família situada em Campanha-MG, para empreenderem com aquilo que mais os encanta, “o café especial”.

A fazenda fica na região da Serra da Mantiqueira no Sul de Minas, favorecida pela sua altitude e reconhecida pelo seu cenário deslumbrante com longa tradição na produção de cafés de qualidade, retratando a combinação de um terroir único.

O nome Fazenda Sol Nascente surgiu através do pai de Najilla, que logo após o falecimento do seu avô tentava encontrar um nome ideal para a fazenda, e na época dois nomes estavam entre os finalistas “Cantinho que Deus me Deu” e o “Sol Nascente”, sendo o último escolhido junto com a ajuda do Tião antigo administrador da propriedade da família que faz parte de toda essa trajetória, e cuida com muito zelo há 40 anos da propriedade.

A paixão pela cafeicultura foi passada de geração em geração, Najilla nasceu na fazenda, é a 4ª geração da família que está atualmente na propriedade que foi sendo dividida ao longo da sucessão familiar, se mudou da fazenda para Varginha quando tinha 13 anos de idade aonde reside até hoje.

Ela relata com muito carinho que sempre teve a oportunidade de consumir café na fazenda, e foi com a visita de um amigo que tinha pedido um pouco de café, que as transformações começaram, ela acabou torrando café pela primeira vez como a sua avó para este amigo, e a torra deu tão certo que o mesmo amigo pediu para que vendesse o seu café para presentear alguns familiares.

A demanda de café foi aumentando e ampliando o campo de clientes, já não eram mais apenas os amigos que pediam café especial, mas sim consumidores e coffee lovers, então Najilla foi se descobrindo na arte da torra de cafés especiais, e através de cursos de capacitação e estudos juntamente com o marido Cleitom começaram a entender toda a cadeia produtiva do café.

E entre as muitas especializações entre elas a de torra de Najilla, e Q-Processing do marido Cleitom, foi surgindo novas oportunidades e também o interesse de estabelecimentos comerciais em adquirir os seus cafés especiais, foi então que viram a necessidade de abrir uma empresa, e desde outubro de 2016 conquistaram mais clientes através da estratégia de divulgação “boca-a-boca” dos seus cafés, comunicando assim diretamente sua proposta de valor através de uma relação de comprometimento e qualidade.

O Café Fazenda Sol Nascente é composto por grãos selecionados 100% arábica, de produção familiar, com sabor diferenciado e aroma envolvente trazendo experiências sensoriais surpreendentes a cada xícara, em embalagens de 500g e 250g torrado e moído ou em grãos, que pode ser encontrado em alguns estabelecimentos de Varginha como a Casa Petrópolis e a Cafeteria Serafim, além de outros pontos comerciais fora da cidade, e através de delivery no whatsapp e pelo direct no instagram da fazenda e dos proprietários.

A colheita na nossa fazenda inicia no final de junho e começo de julho devido a altitude da região de 1.200 metros, mas temos esperança que a crise do covid-19 já tenha passado até a colheita começar normalmente para que possamos continuar com a nossa produção de café de qualidade, relata Najilla.

Que possamos renovar as nossas esperanças, e fortalecer toda a cadeia do café, valorizando o pequeno cafeicultor, torrefador e cafeteria, e nos inspirar sempre em histórias de evolução e paixão como a deste simpático casal de cafeicultores que buscam através da ciência e arte da torra obter o melhor de cada grão, conectando consumidores para tornar esse caminho ainda mais especial.

Quer conhecer um pouco mais sobre a história desse casal de cafeicultores?

Instagram: @najillamiranda @cleitom_coffee @cafe_fazenda_sol_nascente

E você, o que achou da nossa matéria? Compartilhe conosco!

 

 

Lilian Trigolo
Coffee Lover-apaixonada pelo universo do café, e toda a sua cultura cafeeira, formada em Administração de Empresas com Ênfase em Comércio Exterior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *