Necaf e Pós-Café premiam cafés especiais no concurso Golden Cup

Imprimir
Cinco cafés especiais produzidos por familiares de alunos vinculados à Agência de Inovação do Café (InovaCafé) da Universidade Federal de Lavras (UFLA) foram premiados na última sexta-feira (30/11), durante a cerimônia da 2ª edição do Golden Cup, ocorrida no Centro de Integração Universitária (Ciuni/UFLA). O concurso de qualidade foi organizado pelo Núcleo de Estudos em Cafeicultura (Necaf) e pelo Núcleo de Estudos em Pós-Colheita do Café (Pós Café). Segundo os organizadores, a proposta reforça a busca pelo melhoramento contínuo da qualidade do café, por meio do treinamento dos filhos de cafeicultores – intermediários no processo de difusão de conhecimentos e tecnologias obtidos junto à universidade.

O evento contou com o patrocínio da Flor de Café – Associação de Cafeicultores da Região de Nepomuceno e apoio do Núcleo de Estudos em Qualidade, Industrialização e Consumo de Café (QI Café), Núcleo de Estudos em Melhoramento e Clonagem (Nemec), Grupo de Estudos em Herbicidas, Plantas Daninhas e Alelopatia (GHPD), Cooperativa dos Produtos de Cafés Especiais de Santo Antônio do Amparo (Sancoffee) e Núcleo de Estudos em Pesquisa Avícola (Nepavi).

A cerimônia teve abertura do coordenador geral do Necaf, acadêmico Vinícius de Carvalho Leite, que agradeceu a adesão e o envio das amostras para participação no certame. “Nosso objetivo é externar o que aprendemos na academia, levando até as propriedades rurais. Estamos nos capacitando para poder contribuir com a cadeia produtiva do café e para a agregação de valor”, disse. Na sequência, o coordenador geral do Pós Café, o acadêmico Ivan Oliveira de Souza, mencionou as várias etapas do concurso. “Nossos agradecimentos a todos os envolvidos, que nos auxiliaram desde a inscrição e coleta de amostras, passando pela classificação física e torra, até a análise sensorial”, pontuou.

Em sua fala, o chefe do Departamento de Agricultura (DAG) e tutor do Necaf, Rubens José Guimarães, reforçou a confiança que o estudante deve ter para representar o nome da UFLA lá fora, sobretudo relacionada à cafeicultura, e externou o orgulho e o sentimento de dever cumprido por mais uma etapa vencida. Já o tutor do Pós-Café, Flávio Meira Borém, comparou a realização do concurso a um embrião daquilo que está por vir, uma vez que a tendência dos cafés especiais é irreversível, sendo mais uma importante ferramenta para a melhoria da gestão das fazendas.

A cerimônia também foi marcada pelas palavras do cafeicultor Marcelo Pasqua, pai do discente Cristiano Ribeiro do Vale Pasqua (participante do concurso), representando os pais que acreditaram no projeto Golden Cup e se dedicaram à produção de cafés especiais. Destaque, ainda, para as presenças do coordenador de Cursos e Eventos da UFLA, Jardel Maximiliano dos Santos Dias, representando o pró-reitor de Extensão e Cultura, João José Granate Sá e Melo Marques, o chefe do Setor de Cafeicultura, Virgílio Anastácio da Silva, a coordenadora geral do QI Café, acadêmica Laís Fragali Machado, o vice-coordenador do GHPD, acadêmico Pedro José Nascimento Cintra, além de discentes e seus familiares.

concurso Golden CupDiscentes, docentes e familiares prestigiaram a premiação (Foto: Divulgação InovaCafé)

Premiações
Campeões do concurso Golden Cup e familiares: Karolaine Roteli, Jéssica Trindade e irmão, pais de Cristiano Pasqua e Lucas Bustamante

As amostras vencedoras foram premiadas em duas modalidades: cafés naturais e cafés descascados. Confira os ganhadores:

Cafés Naturais
1º lugar – Discente de Graduação em Agronomia da cidade de Andradas/MG, Karolaine de Cássia Roteli e família. Características do café: sabor e aroma com notas de mel, rapadura, chocolate ao leite, caramelo e frutas amarelas. Doçura alta e equilibrada com a acidez, corpo denso e finalização longa e doce, com notas frutadas e de flores, atingindo 85,3 pontos.
2º lugar – Discente de Graduação em Engenharia Agrícola da cidade de Cristina/MG, Lucas Pereira Bustamante Abreu e família. Características do café: sabor e aroma predominantes de caramelo, mel, rapadura e frutas amarelas. Média acidez, corpo médio e finalização média e doce, atingindo 83,3 pontos.
3º lugar – Discente de Graduação em Agronomia da cidade de Candeias/MG, Jéssica Cassiano Trindade e família. Características do café: sabor e aroma com notas de caramelo, açúcar mascavo e frutadas. Baixa acidez, corpo e doçura médios e finalização média com toque de melaço, atingindo 81,7 pontos.

Cafés Descascados
1º lugar – Discente de Graduação em Engenharia Agrícola da cidade de Cristina/MG, Lucas Pereira Bustamante Abreu e família. Características do café: sabor e aroma complexos, predominando notas de frutas amarelas, frutas tropicais, maracujá, açúcar mascavo, caramelo e mel. Acidez alta e cítrica, corpo denso e finalização longa, doce e prazerosa, atingindo 86,7 pontos.
2º lugar – Discente de Graduação em Engenharia Agrícola da cidade de Guaxupé/MG, Cristiano Ribeiro do Vale Pasqua e família. Características do café: sabor e aroma com notas de caramelo, mel e frutas amarelas. Acidez baixa, corpo e doçura médios e finalização média agradável, atingindo 81,4 pontos.
Em tempo: a Casa do Frade – cafeteria sediada em Lavras – anunciou que, em breve, servirá o café campeão da categoria Descascados.

Fonte: Ascom InovaCafé

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *