Mercado Físico reflete alta dos preços futuros internacionais na quarta-feira

Imprimir

Mercado interno novamente precificando as valorizações das cotações internacionais. Compradores continuam dispostos a entrar no mercado, enquanto vendedores encontram bases de preços maiores atendidas cada vez com maior facilidade.

No Sul de Minas, na terça-feira, reportada venda da Cocatrel para Armajaro de lote com 2.194 sacas de bebida dura, com 20% de catação a R$ 440. Venda da Minasul para Três Corações de lote com 3.175 sacas de café bebida dura, com 20% de catação à R$ 440. Já nesta quarta-feira reportada venda da Capebe para Noble de lote com 1.885 sacas de café bebida dura, com 18%, a R$ 443. Reportada venda da Cocatrel para Rio Doce de lote com 2.014 sacas de café bebida dura, com 18% de catação á 455. No final da tarde, reportada venda da Capebe para Rio Doce de lote com 1.000 sacas de café bebida dura, com 15% aR$ 457,50.

No Cerrado mineiro, preços mais altos refletindo o desempenho internacional. Café bebida dura, oscilando entre R$ 455 eR$ 460 dependendo da catação.
Zona da Mata igualmente com maior procura. Bebida Dura, com 15% de catação a R$ 410 enquanto que com 20% de catação a R$ 405.

No Paraná preços novamente mais altos e maior volume negociado. Bebida dura, oscilando entre R$ 400 eR$ 405.

No Espírito Santo preços firmes com demanda ainda aquecida. Conillon tipo 7 a R$ 201.

Em Barreiras, oeste da Bahia, preços mantendo a valorização. Café bebida dura entre R$ 435 e R$ 438 dependendo da catação.

Em Rondônia a alta internacional também reflete parcialmente, ainda mais em momento de ausência vendedora. Café 400 defeitos entre R$ 173 eR$ 178.

Fonte: Safras & Mercado
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *