Finalistas do Concurso de Qualidade dos Cafés são escolhidos em competição recorde

Imprimir
O Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais, edição 2017, já tem os seus finalistas. A relação foi divulgada nesta terça-feira (22/11) pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-MG) e a premiação dos vencedores será realizada no próximo dia 4 de dezembro, na Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

Este ano, o concurso que é o maior evento do país, teve inscrição recorde: 2.060 amostras. Desse total foram escolhidos 33 finalistas, nas categorias Café Natural e Café Cereja Descascado, Despolpado ou Desmucilado, que atingiram o mínimo de 84 pontos, de acordo com as normas da Associação Americana de Cafés Especiais (SCAA).

Segundo o gerente regional da Emater-MG em Guaxupé, Willem de Araújo, o concurso tornou-se uma referência para o mercado comprador de cafés especiais. ” Os produtores passaram a entender que o investimento em qualidade agrega valor ao café”, avalia.

O concurso é promovido pelo Governo de Minas Gerais, por meio da Emater-MG e Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais, em parceria com a Universidade Federal de Lavras (Ufla), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas e a Fundação de Apoio ao Ensino, Pesquisa e Extensão (Faepe).

Os cafés vencedores em cada categoria serão vendido por mil dólares a saca de 60 KG. Cada lote conta com cinco sacas. A compra está garantida pela Atlantica Coffee, patrocinadora do concurso que também premiará os cafeicultores que conquistarem a maior nota em cada região produtora com uma viagem técnica guiada a um tradicional país produtor de café, onde visitarão propriedades locais. Os três primeiros colocados em cada categoria das regiões produtoras vão receber prêmios em dinheiro e todos os finalistas receberão um certificado. Minas Gerais conta com quatro regiões produtores de café, todas representadas no concurso: Sul de Minas, Chapadas de Minas, Cerrado Mineiro e Matas de Minas.

Finalistas do 14º Concurso de Qualidade dos Cafés de Minas Gerais 2017 (Relação Alfabética)

Categoria Natural

Cerrado Mineiro
Célia Fukuda – Patos de Minas
Décio Bruxel – Patos de Minas
Edson Hiroaki Tamekuni – Campos Altos
Joao Batista Montanari – Patrocínio
Wagner Crivelenti Ferrero – Patos de Minas

Chapada de Minas
Dailton Antônio Ribeiro – Diamantina
Ecoagricola Café Ltda – Francisco Dumont
Primavera Agronegócios Ltda – Angelândia

Matas de Minas
Edmar Lopes – Araponga
Josias Gomes – Espera Feliz
Leônio Carlos Filho – Araponga
Onofre Alves de Lacerda – Espera Feliz
Paulo Henrique Miranda – Araponga

Sul de Minas
Antônio Rogerio de Paula – Oliveira
Cássio Gonçalves Correa – Cassia
Flavio Roberto Carvalho Ferraz – Dom Viçoso
Juliano Silveira Carvalho – Pimenta
Samanta Maria Faleiros Correa – Cassia

Categoria Cereja Descascado/Desmucilado ou Despolpado

Cerrado Mineiro
Décio Bruxel – Patos de Minas
DIMAP S/A Prod. Siderúrgicos – Pratinha
Francisco Pinheiro Campos – Patos de Minas
Jorge Fernando Naimeg – Patos de Minas

Chapada de Minas
Ecoagricola Café Ltda. Francisco Dumont

Matas de Minas
Afonso Donizete Abreu de Lacerda – Espera Feliz
José Alexandre Abreu de Lacerda- Espera Feliz
Paulo Henrique Miranda – Araponga
Sandra Leles da Silva – Araponga
Sebastiana de Oliveira Faria- Espera Feliz

Sul de Minas
Efraim Botrel Alves – Ilicínea
Fazenda Sertãozinho- Botelhos
Gláucio Carneiro Pinto – Carmo de Minas
João Onofre da Silva – São Pedro da União
Leticia Maria Ribeiro de Carvalho – Dom Viçoso

Fonte: Assessoria de Comunicação da Emater-MG (Por Lílian Pacheco)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *