Venda de fertilizantes cresce 10,3% em 2011

Imprimir

A comercialização de fertilizantes encerrou o primeiro bimestre de 2011 com 3,48 milhões de toneladas. O número representa um crescimento de 10,3% em relação ao mesmo período de 2010, quando foram entregues 3,15 milhões de t. Os números foram divulgados nessa segunda-feira, 28 de março, na 52ª reunião ordinária da Câmara Temática de Insumos Agropecuários, em Brasília.

As vendas de fertilizantes nitrogenados apresentaram evolução de 12,8%, passando de 483 mil t em janeiro e fevereiro de 2010, para 545 mil t no mesmo intervalo de 2011. Segundo dados da Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), o Estado de Mato Grosso concentrou o maior volume de entregas. Foram comercializadas 616 mil t, no período analisado No Paraná, a comercialização chegou a 542 mil t e em São Paulo, a 535 mil t.

“A justificativa é o aumento da demanda para as culturas de cana de açúcar, algodão, café, milho safrinha e arroz. Os dois primeiros meses de 2011 representam o segundo maior acumulado da história. Notamos que a sazonalidade normal do setor pré-crise financeira voltou em 2010”, analisa o diretor executivo da Anda, David Roquetti.

A produção nacional também registrou uma pequena elevação e passou de 1,33 milhão de t no primeiro bimestre de 2010, para 1,36 milhão de t na mesma época deste ano. O maior salto ocorreu na importação de fertilizantes, que teve o expressivo acréscimo de 68,3%, com 2,73 milhões de t. No mesmo período do ano passado foram comprados 1,62 milhão de t do exterior.

Defensivos agrícolas

Segundo a Associação Nacional de Defesa Vegetal (Andef), o setor de defensivos alcançou um faturamento de R$ 1,27 bilhão no acumulado janeiro-fevereiro de 2011. O resultado representa aumento de 10%, se comparado ao mesmo período de 2010, com R$ 1,16 bilhão.

Para 2011, a expectativa do setor privado é que as entregas ao consumidor final aumentem cerca de 5% sobre os R$ 12,4 bilhões de 2010. Especialistas apostam num crescimento de até 15%.

Cerca de 80% dos produtos vendidos foram destinados às lavouras de soja (46%), cana (11%), milho (10%) e algodão (10%). Os estados de Mato Grosso (20%), Paraná (15%), São Paulo (14%), Rio Grande do Sul (11%), Goiás (10%) e Minas Gerais (9%) são os maiores consumidores de defensivos.

Fonte: MAPA  

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

situs togel resmi

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya