Nova York acumula alta de 8% na semana; objetivo é 300 cents

Imprimir

Os contratos futuros de café arábica na Bolsa de Nova York (ICE Futures US) deram um salto de cerca de 8% a partir do início desta semana. Os mercados no Brasil ficaram fechados segunda e terça-feira por causa do feriado de carnaval. Os preços estão nos níveis mais altos em 34 anos e o objetivo de 300 cents parece questão de tempo.

Os fundos de investimento cortaram fortemente o saldo líquido comprado na semana encerrada em 1º de março e isso pode ter encorajado novas compras, comentam analistas. Esses participantes passaram de saldo comprado de 36.739 lotes no dia 22 de fevereiro para 31.256 lotes no dia 1º de março, segundo relatório da Commodity Futures Trading Comission (CFTC), divulgado na sexta-feira (4). Considerando futuros e opções, o saldo liquido comprado dos fundos diminuiu no período de 30.339 lotes para 23.829 lotes.

O analista Rodrigo Costa, da Newedge Group, informa em seu comentário semanal que o contrato maio está em um canal de tendência altista, desde o fim de janeiro. O suporte é de 274,90. A resistência de 293 cents foi rompida. O mercado agora olha a máxima de ontem a 296,65 cents e a cotação psicológica de 300 cents, base maio. De acordo com ele, o carnaval no Brasil contribuiu para reduzir as vendas contra Nova York, facilitando a alta. Mas a fraca venda ocorreu não porque os exportadores estivessem ausentes, mas sim os produtores, que estão à espera de preços cada vez mais altos.

Na segunda-feira, o vencimento maio marcou máxima de 281,85 cents, o preço mais alto desde maio de 1977 para o segundo contrato. Segundo traders, preocupações com o mau tempo em cafezais em países exportadores, como Colômbia e da América Central, favoreceram os preços. O temor é que a oferta não seja capaz de acompanhar o crescimento da demanda. O contrato acabou encerrando em alta de 835 pontos, a 281,15 cents.

Na terça-feira, o mercado voltou a registrar alta. O vencimento maio, o mais líquido, encerrou em alta de 605 pontos, a 287,20 cents. A máxima foi de 287,65 cents.

Ontem os futuros de café subiram pela terceira sessão consecutiva, trabalhando no terreno positivo ao longo de todo o pregão. O vencimento maio acabou fechando em alta de 765 pontos, ou 2,66%, a 294,85 cents. A máxima foi de 296,65 cents (mais 945 pontos). A mínima marcou 294,85 cents ( 15 pontos acima do fechamento anterior).

A BM&FBovespa voltou a operar ontem, a partir das 13 horas, depois de fim de semana prolongado pelo feriado de carnaval. Os contratos de arábica na BM&FBovespa corrigiram os ganhos de Nova York e fecharam em forte alta. O vencimento maio (1.152 lotes em aberto) subiu US$ 22,90, a US$ 379,25 a saca. O vencimento setembro, o mais líquido com 8.736 lotes em aberto, avançou US$ 24,20 a US$ 364,85 a saca.

Os contratos futuros de café robusta na Bolsa de Londres (Liffe) fecharam em alta ontem. O vencimento maio subiu US$ ou 3,86%, para US$ 2.557/t. O mercado alcançou o maior preço em três anos, a US$ 2.586/t. Há pouco, maio recuava 1,29% (33 dólares), a 2.524 dólares/t.

Mercado físico

Os pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) informam que os preços do café arábica registraram ontem alta expressiva de quase 5% no mercado brasileiro. O impulso veio do forte aumento das cotações internacionais, que subiram 2.205 pontos em três dias (segunda, terça e quarta-feira). Ainda assim, a liquidez no Brasil esteve limitada, já que a maioria das empresas operou apenas à tarde. Além disso, compradores e vendedores permanecem ausentes.

O indicador Cepea/Esalq do arábica tipo 6, bebida dura para melhor, posto na capital paulista, ficou em R$ 551,60 a saca de 60 kg, forte aumento de 4,7% em relação à sexta-feira (4). A moeda norte-americana fechou a R$ 1,657, alta de 0,7% em relação à sexta.

O indicador Cepea/Esalq do robusta tipo 6, peneira 13 acima, fechou a R$ 215,19 a saca, alta de 0,5% em relação à sexta-feira. O tipo 7/8 bica corrida fechou a R$ 207,04 a saca, avanço de 0,6% no mesmo período – ambos a retirar no Espírito Santo.

Levantamento preliminar do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé) mostra que os embarques de grãos verdes em fevereiro, até ontem, alcançavam 1.618.987 sacas. Em janeiro passado foram embarcadas 2.724.044 sacas.

Fonte: Agência Estado

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

situs togel resmi

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya