Embrapa e França desenvolvem pesquisa genética do café arábica

Imprimir

O projeto “Fenotipagem, genotipagem e análise da diversidade genética e estrutura de uma coleção da Etiópia de Coffea arabica”, coordenado pelo pesquisador da Embrapa Café Luiz Filipe Protásio Pereira, é um dos aprovados no edital da Capes em parceria com a Fundação Agrópolis, da França. A Agrópolis, responsável pelo repasse financeiro ao projeto, é uma rede que integra todas as instituições de pesquisa agrícola e para o desenvolvimento sustentável do país na cidade de Montpellier, incluindo o Centro de Cooperação Internacional em Pesquisa Agronômica para o Desenvolvimento (Cirad). A execução da pesquisa será feita como o Cirad, um dos principais parceiros internacionais da Embrapa Café. 

De acordo com o pesquisador Luiz Filipe, coordenador brasileiro do projeto, este não é o primeiro trabalho conjunto entre o Instituto Agronômico do Paraná (Iapar), instituição do Consórcio Pesquisa Café, o Cirad e a Embrapa Café, coordenadora do Programa Pesquisa Café do Consórcio. “Essas parcerias já geraram muito conhecimento e resultaram em diversas publicações científicas nos últimos anos”, destaca o pesquisador. 

Nesta pesquisa, o objetivo é promover esforços para analisar a diversidade e a estrutura de recursos genéticos de C. arabica oriundos da Etiópia, para fornecer subsídios aos programas de melhoramento do cafeeiro. “A partir de trabalhos técnicos e científicos podemos gerar conhecimentos relevantes, como no caso da técnica dos marcadores moleculares aplicada no melhoramento do cafeeiro”, comenta Luiz Filipe, ressaltando o diferencial da pesquisa. 

O projeto prevê a realização de viagens de cooperação técnica entre os dois países e envio de bolsistas à Montepellier. O pesquisador da Embrapa Café explica que o Brasil possui recursos e infraestrutura necessários para as pesquisas em café, mas o trabalho em conjunto permite a complementação de conhecimentos e tecnologia, além do apoio e troca de experiências no trabalho com outros pesquisadores. “Tudo isso reforça uma colaboração que já vem acontecendo entre a Embrapa Café, o Iapar e o CIRAD e que só agrega valor ao nosso trabalho”, avalia Luiz Filipe. 

O projeto conjunto de pesquisa conta também com o apoio da Universidade Estadual de Londrina (UEL).

Fonte: Área de Comunicação & Negócios da Embrapa Café

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi