Com apoio do INCT Café, Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal da UFLA tem sua primeira tese de doutorado defendida

Imprimir

Professor Antonio Chalfun Junior, pró-reitor Alcides Moino Júnior, professor Luciano Paiva e professor Mário Lúcio Vilela de Resende na mesa de honra, além do professor Vagner Benedito (acima no vídeo via internet)

O Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal da Universidade Federal de Lavras (UFLA), curso que conta com apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia do Café (INCT Café), teve sua primeira tese de doutorado defendida nesta segunda-feira (22), no anfiteatro do Setor de Fisiologia Vegetal.

De autoria do discente Horllys Gomes Barreto, a tese teve o tema “Análises dos Componentes Genéticos Envolvidos com a Indução e Desenvolvimento de Embriões Somáticos em Medicago truncatula”, uma planta modelo. A orientação ficou a cargo do professor Antonio Chalfun Júnior da UFLA, enquanto o Prof. Vagner Benedito, da Universidade de West Virginia nos Estados Unidos, foi o coorientador.

O coordenador do INCT Café e coordenador adjunto do Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal (PPGBV), Mário Lúcio Vilela de Resende, ressaltou o apoio que o instituto dá ao programa desde o seu início, onde foram disponibilizadas bolsas de estudo no exterior para os alunos. Atualmente, cinco discentes do PPGBV estão estudando fora do país.

“Os alunos que vão e os pesquisadores que vem para o Brasil fazem parte dessa estratégia de intercâmbio e internacionalização. Esse conhecimento biotecnológico tem crescido e é muito importante para a cafeicultura nacional. Essa área está sendo incentivada no INCT Café, visto que é um dos focos principais do instituto”, explicou.

O pró-reitor de Pós-Graduação da UFLA, Alcides Moino Júnior, enfatizou que grande parte do reconhecimento da universidade como uma instituição de pesquisa e de inovação tecnológica é oriundo dos trabalhos dos pós-graduandos. “O fato de um programa de pós-graduação, como esse de Biotecnologia Vegetal, estar hoje em sua primeira defesa de tese de doutorado mostra por si só a consolidação desse programa”, disse o pró-reitor.

O doutorando Horllys enfatizou ainda que os conhecimentos adquiridos em sua tese podem ser usados na cafeicultura. “Uma vez identificados os genes similares no cafeeiro, estes poderão certamente ser utilizados para o melhoramento da competência de embriogênese somática do cafeeiro”, disse Horllys.

O Programa de Pós-Graduação em Biotecnologia Vegetal foi criado em 2005 em nível de mestrado, sendo que a primeira turma ingressou em março de 2006. Em 2010, foi enviada a proposta para a criação do doutorado, aprovada na CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior). O programa conta atualmente com 17 alunos de mestrado e 19 de doutorado.

Fonte: Polo de Excelência do Café

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi