Brasil quer exportar mais café torrado e moído

Imprimir

Determinada a ampliar os índices de industrialização do café nacional, a Abic (Associação Brasileira da Indústria de Café) estabeleceu meta de elevar as exportações do grão torrado e moído.

A expectativa é alcançar, no prazo de cinco anos, os níveis de venda externa do café solúvel.

Embora o Brasil seja o maior produtor mundial de café, atualmente 90% das exportações são em forma de grão cru. Em 2010, apenas 0,28% dos 33,2 milhões de sacas embarcadas pelo país era de café torrado.

Já as exportações de café solúvel -que também podem crescer bem mais na avaliação da Abic- fecharam 2010 com 3,34 milhões de sacas vendidas, ou 10,3% do total.

A intenção de aumentar a exportação do café torrado é também uma cobrança da presidente Dilma Rousseff. A exemplo do setor mineral, ela quer que o país agregue valor ao café antes de exportá-lo.

O recado da presidente foi dado ao presidente da Abic, Américo Sato, em reunião no Ministério da Fazenda.

Sato disse acreditar no aumento das vendas de café torrado, mas espera que o governo ajude a abrir novos mercados, principalmente na Ásia e no Oriente Médio.

Segundo ele, é preciso ir além do mercado europeu, que sempre colocou barreiras para o café industrializado brasileiro. As tarifas de importação são de 9% (solúvel) e 10% (torrado).

FINANCIAMENTO

Anteontem, o governo demonstrou disposição em ajudar a indústria ao aprovar, via Conselho Monetário Nacional, uma linha de financiamento de R$ 150 milhões para o setor de café solúvel.

Será uma linha permanente para capital de giro, reivindicação antiga da Abics (a associação das indústrias de café solúvel), segundo o diretor-executivo da entidade, Roberto Ferreira Paulo.

O próximo item da pauta do setor é tentar obter do governo a aprovação de "drawback", termo que define a importação do grão e a reexportação do produto processado.

Embora seja o maior produtor, a indústria precisa importar grãos para fazer contratos de longo prazo.

Como o café é uma cultura bianual (um ano com safra maior e a seguinte menor), só a importação garantiria o produto para ser processado e assim atender aos compradores externos.

Entre 90% e 95% do café solúvel produzido no Brasil é exportado.

Fonte: Folha de São Paulo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

dapurtoto

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

10 situs togel terpercaya

situs toto

bo togel terpercaya

agen togel terpercaya

situs togel terpercaya

situs togel resmi

bandar togel online

bandar togel terpercaya

link togel

link slot dana

10 situs togel terpercaya

situs togel terpercaya

5 bandar togel terpercaya

situs toto

situs toto

bandar togel terpercaya

agen togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terpercaya

bandar togel terpercaya

slot deposit 5rb

situs toto

toto togel

situs toto

toto togel

situs toto

10 situs togel terpercaya

situs togel resmi

bo togel terpercaya

bandar togel terpercaya

bo togel terpercaya

situs togel terbesar

situs togel terpercaya

bo togel terpercaya

bandar togel terpercaya

situs toto 4d

situs toto