Variedade de café resistente à ferrugem é lançada em MG

Imprimir

Uma variedade de café resistente à ferrugem e com sabor especial foi lançada hoje no sul de Minas Gerais, na abertura da Expocafé, a maior feira do setor no país. Foram 30 anos de trabalho até a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) apresentar a aranãs. A variedade foi criada para ser resistente à ferrugem, uma das principais doenças da cultura, e para produzir boa quantidade de grãos considerados grandes.

– É um material de peneira muito elevada, um aspecto muito bonito do grão, um material que chegou a produzir mais de 70% de peneira 17 acima. Então, o mercado hoje, valoriza muito isso e a qualidade de bebida. Testes preliminares têm mostrado excelente qualidade de bebida – registra o pesquisador César Botelho.

Além de resistência e produtividade, a aranãs promete um sabor especial, que lembra o damasco. Essa diferenciação é importante para quem quer entrar em um mercado em expansão no Brasil: o das cápsulas.

Um exemplo é o agricultor Sérgio Meirelles Filho, que ajudou no desenvolvimento da cultivar e planta a aranãs desde 2009 de forma experimental. Ele diz estar satisfeito com o resultado.

– É diferente, é uma variedade que destaca. Você toma o aranãs e toma outra variedade, você percebe que aquele café é diferenciado. E é isso que nós queremos hoje. Pra fazer uma cápsula de variedades você precisa ter uma diferenciação – propõe o produtor.

A 18º edição da Expocafé ocorre na cidade de Três Pontas e tem foco principal no agricultor. Na feira, são apresentadas as novidades do setor, equipamentos modernos e técnicas diferentes de cultivo que ajudam a melhorar a produção.  E os visitantes podem experimentar o café feito da nova variedade. A comercialização das sementes começa no ano que vem. Por enquanto, só dá pra ter um gostinho.

– Eu acredito que é um material que vai ser bastante plantado, pela resistência, pela peneira elevada, principalmente aqueles que estão atrás de cafés diferenciados, cafés especiais, é um material bem promissor, que atende esse anseio da cafeicultura – promete Botelho.

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *