Utilização de filme plástico reduz gastos em plantio de café

Imprimir

Um estudo está avaliando a utilização de filme plástico, o mulching, em uma plantação de café arábica na Fazenda Juliana, em Monte Carmelo, a 110 km de Uberlândia. Após um ano e meio do plantio, iniciado em janeiro de 2014, o experimento apontou redução de 38% nos custos com manejo da lavoura. A pesquisa está sendo desenvolvida pela Braskem, empresa petroquímica, em parceria com a Electro Plastic e a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) – campus Monte Carmelo.

De acordo com a responsável pela coleta e análise dos dados, a professora de Agronomia da UFU – campus Monte Carmelo, Gleice Aparecida de Assis, os testes foram feitos em uma lavoura com 864 plantas divididas em três categorias. “Um terço da plantação foi coberta com mulching dupla-face nas cores branco e preto, mais um terço com o filme plástico nas cores prata e preto, e o restante sem o material para o tratamento controle, ou seja, para fazer o comparativo dos resultados”, disse.

Filme plástico foi instalado em uma lavoura de 864 plantas divididas em três categorias (Foto: Divulgação)

O principal resultado obtido até o momento foi que as áreas cobertas com o mulching apresentaram uma considerável redução no desenvolvimento de erva daninhas, diminuindo assim os custos com capina e aplicação de herbicidas. “Percebemos também um incremento de 23%, o equivalente a 15,7 centímetros, na altura dos cafeeiros, além de mais ramos onde ocorrem a floração”, afirmou Gleice de Assis.

Irrigação

A especialista em Desenvolvimento de Mercado da Braskem, Ana Paiva, disse que outro dado importante avaliado na pesquisa foi a redução em 28% da necessidade de irrigação. “A parte preta do mulching, que fica em contato com o solo, mantém a terra mais úmida e impede toda a evaporação da água”, disse.

Produtividade

Ana Paiva, especialista em Desenvolvimento de Mercado da Braskem, que faz parceria com a UFU no experimento de plástico em cultivos de café, disse que a próxima fase da pesquisa é avaliar os resultados de produtividade da lavoura. “A cultura do café leva, no mínimo, três anos para ser analisada, isso porque a primeira produção, também chamada de capa, é muito comum os cafeicultores não colher por ser bem pequena. Por isso, vamos esperar a segunda floração”, afirmou.

Mas, segundo a professora Gleice de Assis, mesmo sendo descartada pelos agricultores, também foi analisado o rendimento da capa da lavoura. “Constatamos um aumento considerável do rendimento dessa capa, isso comparado à produção sem o mulching. Quanto à produtividade já nas fases de colheita mesmo, é difícil prever, mas, até o momento, acreditamos que o rendimento poderá ser, no mínimo, 15% superior à da plantação sem filme plástico.”

Funções e benefícios do mulching

  • Filme agrícola de dupla face à base de polietileno e aditivos especiais para cobertura de solo
  • Material composto de aditivos neutralizantes de radiação Ultravioleta (UV)
  • Capaz de controlar o crescimento de ervas daninhas
  • Mantém a umidade e a temperatura do solo
  • Reduz o consumo de água e energia na irrigação
  • Diminui os custos com mão de obra na lavoura
  • Promove melhor desenvolvimento da planta
  • Gera mais produtividade

Fonte: Correio de Uberlândia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *