USDA: alta na produção do Vientã pressionará preços em 11/12

Imprimir

Os preços mundiais do café, que alcançaram as máximas em anos e continuam em níveis elevados, podem cair em 2011/12 por causa do crescimento da oferta em importantes países produtores, como o Vietnã, informou o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA).

A safra vietnamita provavelmente subirá 10% no próximo ano-safra, totalizando 20,6 milhões de sacas de 60 quilos cada, devido à melhora dos investimentos na produção e ao aumento da produtividade, segundo o USDA. Os estoques de passagem devem somar 1,7 milhão de sacas em 2011/12, alta de 39% frente à temporada anterior, mostrou o relatório.

Uma colheita maior e amplos estoques remanescentes de 2010/11 no Vietnã, segundo maior exportador de café no mundo, podem pressionar as cotações no ano que vem, acrescentou o departamento.

Encorajados por preços mais altos, os produtores vietnamitas começaram a irrigar o solo no fim de fevereiro, durante o período de floração, de acordo com o relatório. Nos últimos anos, os cafeicultores também melhoraram a precisão das atividades de irrigação do solo e aplicação de fertilizantes, reduzindo o desperdício e elevando a produtividade.

Além disso, a temporada de chuvas chegou a tempo no planalto central, principal região de cultivo de café do país, e o período de frutificação correu bem. Isso deve garantir uma boa produtividade, se as condições climáticas em junho e julho permanecerem favoráveis, explicou o USDA.

O departamento informou ainda que a produtividade média da lavouras de café em 2011/12 pode subir para 2,2 toneladas por hectare, perto das 2,1 toneladas por hectare alcançadas neste ano. Os preços elevados incentivaram os cafeicultores a tomar um cuidado maior com as safras, justificou o relatório. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *