Starbucks testa iogurte grego em campanha para além do café

Imprimir

A Starbucks Corp., que hoje começou a vender refrigerantes feitos a mão no sul dos EUA, agora testará três sabores de vitaminas com iogurte grego enquanto tenta continuar expandindo seu atrativo além do café.

As bebidas doces de verduras, cenoura com mango e morango serão vendidas em cerca de 170 lojas em San Jose, Califórnia, e em St. Louis, disse a empresa em um comunicado.

Uma vitamina de tamanho médio tem entre 170 calorias e 230 calorias, dependendo do sabor, e os clientes podem adicionar couve galega ou iogurte grego extra. Ainda que os preços variem segundo o mercado, uma vitamina de 454 mililitros custa US$ 5,95 em San Jose.

A campanha com o iogurte grego dá à Starbucks, com sede em Seattle, algo diferente de rivais como o Dunkin’ Brands Group Inc. e a McDonald’s Corp., além de mais um produto para vender nas prateleiras dos supermercados.

A rede está se expandindo para além do café e procurando aumentar a receita oferecendo mais comida durante a tarde que também possa ser vendida em supermercados.

Junto com as vitaminas “Evolution Fresh Inspired by Dannon”, a Starbucks planeja apresentar aos supermercados uma linha de bens empacotados com o mesmo nome no ano que vem.

Atualmente, a Starbucks vende sucos Evolution Fresh e barras de granola Evolution Harvest em supermercados.

A Starbucks obtém cerca de 10 por cento da sua receita com seu segmento de desenvolvimento de canais, que inclui vendas em supermercados e varejistas em massa.

O segmento vende cafés das marcas Starbucks e Seattle’s Best, saquinhos para xícaras individuais de café, café instantâneo Via e bebidas frias engarrafadas em supermercados.

Acordo com a Danone

Há cerca de um ano, a Starbucks disse que tinha um pacto com a Danone, com sede em Paris, para vender iogurte grego nos seus cafés.

Desde então, a empresa mudou seus parfaits para ter iogurte grego sem gordura da marca Danone nas suas lojas nos EUA operadas pela companhia.

A partir de hoje, a Starbucks começou a vender refrigerantes com o nome Fizzio, com sabores como root beer temperada, em cerca de 3.500 dos seus 11.600 cafés nos EUA.

Os refrigerantes são feitos atrás do balcão com xarope e uma máquina de carbonação, e o plano é levá-las a todas as lojas domésticas até daqui a cerca de um ano, disse Cliff Burrows, presidente da região do continente americano.

As ações da Starbucks caíram 2,1 por cento neste ano até ontem, ao passo que o índice Standard Poor’s 500 subiu 6,2 por cento.

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *