Somar aponta melhora no clima para a colheita do café, que está atrasada

Imprimir

As boas condições meteorológicas ocorridas nessa última semana, sobre todas as regiões produtoras de café de São Paulo e Minas Gerais, favoreceram a retomada das atividades de colheita e consequentemente a secagem dos grãos no terreiro. Dessa maneira, São Paulo está com 30% das áreas colhidas, enquanto Minas Gerais apresenta um percentual de 27%. E esses valores estão abaixo dos observados no mesmo período do ano passado e os motivos são dois: Primeiro a maior quantidade de grãos, devido à safra de alta produção; Segundo e mais importante, o excesso de dias chuvosos. Os comentários partem do boletim semanal da Somar Meteorologia.

Mas, mesmo com o tempo mais seco e temperaturas em elevação, aponta a Somar, o que se observa no campo é uma quebra não só na produtividade, mas na qualidade dos grãos. Pois, o excesso de dias chuvosos tanto em maio quanto em junho acelerou o processo de maturação dos grãos, onde uma grande parcela passou rapidamente do grão verde para o grão seco, pulando a fase de cereja. Com isso, a quantidade de grãos que iriam para o processo de cereja descascado e/ou despolpado diminuiu muito, reduzindo, portanto, a oferta de cafés de qualidade do mercado. Por outro lado, esse excesso de dias chuvosos não afetou propriamente a produção cafeeira, até porque as quebras estão muito mais ligadas à seca, que ocorreu em pleno verão e inicio do outono, do que agora nesse último bimestre, avalia a Somar.

Segundo a Somar, no Paraná, a colheita está um pouco mais atrasada, com 24% das áreas colhidas, enquanto o normal para essa época era de 35%. Tudo por causa das chuvas ininterruptas que vêm ocorrendo. Porém, com os solos apresentando bons teores de umidade, os cafezais estão vegetando satisfatoriamente, o que poderá ser benéfico para a próxima safra, conclui.

Previsão – Para esse início de semana, as condições ainda se manterão favoráveis às práticas de colheita e secagem em todas as regiões produtoras, aponta a Somar. Contudo, na sexta feira, uma nova frente fria chega ao estado do Paraná, levando chuvas e consequentemente interrupções nesses trabalhos. E, entre sábado e domingo, é a vez de São Paulo e sul de Minas Gerais receberem essas chuvas. Os volumes não serão altos, algo em torno dos 20 mm, mas suficientes para provocar paralisações em todas as atividades de campo.

Com relação às temperaturas, a grande amplitude térmica ainda se manterá ao longo de toda a semana, uma vez que as noites e madrugadas os termômetros continuarão marcando temperaturas na casa dos 12C e ao longo da tarde as temperaturas chegam em torno dos 25C. Mas, após a passagem da frente fria, uma nova massa de ar polar atingirá as regiões cafeeiras, mas não há riscos de ocorrência de geada, já que as temperaturas ficarão superiores a 5C, aponta a Somar.

Agência Safras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *