Situação do produtor ainda é desfavorável

Imprimir

A situação do produtor de café em Minas é desfavorável, na opinião do diretor da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais (Faemg) e presidente das comissões de café da entidade e da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Breno Mesquita.

"O prejuízo dos produtores será significativo e as perdas se estenderão até 2015, que já era uma ano de safra baixa. O produtor irá gastar com a colheita do grão e para formar uma saca será necessário um maior volume de café, com isso, haverá encarecimento dos custos. Além disso, também houve perda da qualidade, o que interfere na formação de preços", disse Mesquita.

Com a comprovação das perdas e a situação desfavorável para os cafeicultores, o representante da Faemg e da CNA irá, junto com outras entidades da cafeicultura, buscar auxílio junto ao governo federal.

"Nossa ideia é levantar todos os número para entregar ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e ao Ministério da Fazenda. Queremos que seja estudada uma forma de viabilizar a cafeicultura. A situação do produtor é muito difícil e precisa ser discutida. Não estamos falando somente da safra 2014, a seca terá repercussão forte na safra de 2015, qualquer coisa que venhamos fazer tem que levar em conta que o país terá dois anos de impacto na produção, principalmente de arábica", disse.

Fonte: Diário do Comércio (Michelle Valverde)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *