Sentir cheiro de café pode te deixar mais bem disposto, aponta pesquisa

Imprimir
Só de sentir o cheirinho de café, o corpo já pode se sentir mais preparado para encarar o dia, segundo um estudo feito nos EUA. Embora isso possa ser associado a um efeito placebo, pesquisadores dizem que ter esse agrado pode até melhorar a performance no ambiente de trabalho.

A pesquisa, publicada no Journal of Environmental Psychology, contou com 114 participantes e analisou a pontuação de quem resolvia problemas matemáticos enquanto exposto ao cheiro de café contra quem fazia as contas sem esse auxílio. A partir disso, os cientistas concluíram que quem fazia a prova sob influência do aroma, além de se sentir melhor, também obtinha uma pontuação mais alta.

“Não é só que o aroma de café tenha ajudado as pessoas a melhorar a performance em tarefas analísticas, o que já é interessante, mas eles também pensavam que iriam melhor, e nós demonstramos que essa expectativa foi responsável por, pelo menos, uma parte da melhora na performance”, disse Adriana Madzharov, autora do estudo.

O aroma de café utilizado não continha cafeína e foi reconhecido por 70,4% dos participantes que tinham sido expostos a ele. E para reduzir as chances de ser apenas o tal do efeito placebo, os pesquisadores realizaram um segundo experimento.

Dessa vez, 208 pessoas foram expostas a diferentes aromas e depois tinham que associar a um estado de humor. O cheiro do café foi vinculado, na maioria das vezes, à sensação de estar alerta e de ter energia. Ou seja, a boa imagem que o cafezinho construiu ao longo dos anos pode mesmo ter se tornado um estimulante para as pessoas.

O resultado pode ser interessante para melhorar a produtividade nas empresas. “O olfato é um dos nosso sentidos mais poderosos”, defende Madzharov. Para ela, profissionais da área podem se valer de aromas sutis para ajudar a moldar a experiência dos empregadores no ambiente de trabalho.

Fonte: Metro Jornal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *