SENAR forma primeira turma do Programa Formação por Competência em Mecanização do Café

Imprimir
Na noite da última segunda-feira (15/05) foi realizada no plenário da Câmara Municipal de Santo Antônio do Amparo a cerimônia de formatura da primeira turma do curso do Programa Formação por Competência em Mecanização do Café do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Minas Gerais (SENAR/MG).

A noite foi de muita emoção, principalmente para o superintendente do SENAR/MG, Antônio do Carmo Neves, que, desde 2010, tem buscando junto aos gestores da entidade algo que fizesse a diferença na vida dos jovens. “É uma fase da vida em que a pessoa procura um caminho, uma profissão; e o agronegócio hoje exige uma competência muito mais elevada. O que vi aqui hoje superou as minhas expectativas. E o resultado deve-se a dedicação de todos os envolvidos”, disse Antônio do Carmo.

Dos 20 jovens que iniciaram, 17 já saíram do curso empregados. Eles vão trabalhar em fazendas da região. Para Luiz Ronilson Araújo Paiva, coordenador de Formação Profissional Rural do SENAR, por se tratar de jovens, foi uma satisfação ver o resultado tão positivo. “Será um grande caminho que o SENAR irá trilhar, fortalecendo cada vez mais a inserção, a qualificação e a preparação dos jovens para o mercado de trabalho”.

O aluno Everton Silva dos Santos, de 21 anos, é filho único. Os pais dele, Maria Aparecida Ribeiro da Silva dos Santos e Antônio dos Santos, estavam emocionados com a conquista do filho. “É muito importante os pais apoiarem os filhos. E a nossa cidade é voltada para o trabalho agrícola. A gente só tem a agradecer o carinho de todos e a oportunidade”, conta Antônio. Everton diz que iniciou no curso sem saber nada sobe mecanização e, que agora, tem condições de trabalhar em qualquer máquina agrícola. Além disso, descobriu qual profissão pretende seguir: “com todo o conhecimento que aprendi, agora pretendo fazer um curso de graduação na área agrícola. Meu sonho é formar em agronomia e vou conseguir”.

O curso também fez a diferença na vida do aluno João Marcos dos Santos Borges, de 24 anos. Ele, que já é pai de dois filhos, buscava uma oportunidade de emprego no mercado. O jovem também já está empregado. Mas a intenção não é parar por aí. João Marcos pretende fazer outros cursos e treinamentos, “a minha ideia é participar do curso de classificação e degustação de café; assim vou ampliar ainda mais meus conhecimentos e vou poder melhorar ainda mais o meu currículo para cuidar melhor da minha família. Isso tudo que está acontecendo comigo eu agradeço ao SENAR Minas e, principalmente, aos instrutores do curso”, finaliza.

Participaram também da solenidade o gerente regional do SENAR em Lavras Celso Vieira, o presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Santo Antônio do Amparo Salviano Alves de Avelar, o mobilizador Heloizio Domingos Carvalho, os instrutores de mecanização agrícola Luiz Carlos Dias Carvalho e Wellington Durço Pereira, o diretor geral da Fundação Hanns R. Neumann Stiftung Elio Cruz de Brito, o diretor da Fazenda da Lagoa (onde o curso foi realizado), Joaquim Paiva, o representante da Mátria / Massey Ferguson Célio da Silveira e familiares dos participantes. A seleção dos jovens foi feita pelo SENAR Minas em conjunto com o Sindicato dos Produtores Rurais e Fundação Hanns R. Neumann Stiftung Brasil, por meio da Casa da Criança e do Jovem Amparense.

Formação por Competência em Mecanização do Café
O Formação por Competência em Mecanização Agrícola – Café é um programa inédito desenvolvido pelo SENAR junto às entidades parceiras. O objetivo é aplicar técnicas de manutenção e operação de máquinas utilizadas na cultura cafeeira, respeitando as normas de segurança com responsabilidade e comprometimento de forma a melhorar os trabalhos no campo.

O curso de capacitação profissional tem cinco módulos, sendo o primeiro básico. A carga horária total tem 512 horas/aula. No período de três meses, os jovens envolvidos aprenderam desde a operação e manutenção até técnicas de segurança no trabalho conforme cada tipo de maquinário agrícola. Eles são coordenados por instrutores que possuem uma formação metodológica específica na área de mecanização do café.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Sistema FAEMG/SENAR-MG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *