Sem referências e com poucos negócios, mercado físico mantém preços na segunda-feira

Imprimir

Mercado interno pouco movimentado neste início de semana.

O fechamento da bolsa de NY, onde é negociado o café arábica, principal referencial de preços, delimitou o andamento desta segunda-feira.

Negociações apenas reportadas com cafés mais fracos, sendo que, os de primeira linha, apresentaram quase que total falta de oscilação quanto aos preços e volume negociado.

No Sul de Minas, durante o dia, indicação de venda de café bebida rio, com 20% de catação aR$ 265.

No Cerrado mineiro, sem forte oscilação. Café bebida dura, oscilando entre R$ 445 e R$ 455 dependendo da catação.

Zona da Mata cotações estáveis. Bebida Dura, com 15% de catação a R$ 405 enquanto que com 20% de catação aR$ 400.

No Paraná preços fixos. Bebida dura, oscilando entre R$ 400 eR$ 405.

No Espírito Santo pouca presença de agentes no mercado. Conillon tipo 7 aR$ 201.

Em Barreiras, oeste da Bahia, compradores e produtores retirados.

Café bebida dura entre R$ 430 e R$ 435 dependendo da catação.

Em Rondônia movimentação limitada. Café 400 defeitos entre R$ 173 e R$ 178.

Fonte: Safras & Mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *