Safra de arábica se beneficiará de El Niño até junho

Imprimir

Ainda sob influência do El Niño, o clima no primeiro semestre de 2016 pode continuar favorável ao desenvolvimento da safra 2016/2017 de arábica, mas prejudicial ao robusta, conforme avaliação do Centro de Estudos em Economia Aplicada (Cepea). Mesmo com expectativa de maior produção de arábica no Brasil, os estoques da variedade devem seguir em patamares reduzidos, o que pode sustentar os preços ao longo do ano. O robusta, por sua vez, deve seguir valorizado, visto que a safra tende a ter nova redução.

Por enquanto, o clima tem favorecido a abertura das flores nas lavouras de arábica e também a granação. Com isso, a maioria dos produtores tem realizado os tratos culturais recomendados. Com esse cenário e considerando-se que a próxima temporada será de bienalidade positiva, colaboradores do Cepea indicam que caso as condições climáticas sigam favoráveis a produção de arábica pode superar a da atual temporada, tanto em qualidade como em volume.

Já o robusta tem sido prejudicado pelo El Niño. No Espírito Santo, a quantidade de chuva está reduzida, especialmente neste segundo semestre de 2015. Assim, apesar de as floradas nas lavouras capixabas terem sido uniformes e volumosas, a forte estiagem e as altas temperaturas têm prejudicado fortemente o desenvolvimento da safra. A seca também está atrapalhando os tratos culturais e as expectativas iniciais são de que a safra 2016/2017 não seja boa. 

Segundo a Somar meteorologia, o enfraquecimento do El Niño no Brasil só deve ocorrer a partir de junho, com a chegada do inverno. Para as regiões produtoras de arábica, apesar de favorecer o desenvolvimento da safra 2016/2017, o excesso de umidade pode prejudicar a colheita, tradicionalmente iniciada em no final do primeiro semestre. 

Fonte: Canal Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *