Reunião de adaptação às mudanças climáticas

Imprimir

A Comunidade de Prática – CoP – de adaptação às mudanças climáticas é uma plataforma institucional impulsionada pela Iniciativa café&clima e que reúne stakeholders de toda a cadeia de produção e abastecimento do café. Os membros da CoP se reúnem a cada 4 meses para discutir temas de interesse dos membros que foram identificados na sua constituição para gerar uma aprendizagem social entorno de alternativas para fazer frente aos desafios climáticos.

Na última sessão de aprendizagem que aconteceu em Dezembro de 2017 no Instituto Federal Campus Machado, foram sistematizadas e compartilhadas experiências sobre as “Boas Práticas Agrícolas” (BPA), de adaptação às mudanças climáticas, tais como cobertura de solo na entrelinha do café, a incorporação de matéria orgânica, o uso de adubo organomineral, o manejo de cultivares resistentes a pragas e doenças e tolerantes a condições adversas de baixa precipitação e o sombreamento ou arborização da lavoura.

Após o desenvolvimento dos temas teóricos e práticos que ficaram a cargo de Fernando Antônio de Souza Costa (MAPA), Luiz Fernando Ribeiro (Fazenda Movimento), Eduardo Sampaio (UTZ Certified), Dr. Cássio Franco Moreira (ACOB), Dr. Régis Pereira Venturin (EPAMIG), o Dr. César Elias Botelho (EPAMIG), Eng. Agr. Patrik Avelar Lage (Fazenda da Lagoa), os membros elaboraram uma Declaração com o fim de ser compartilhada para os tomadores de decisão tanto do setor público quanto do setor privado.

Assim como no dia 12 de março, uma delegação da CoP formada pelo Eng. Agr. Máximo Ochoa (Diretor Técnico da Hanns R. Neumann Stiftung do Brasil), a Bióloga Fernanda Faria (Coordenadora café&clima), Eng. Agr. Pedro Ronca (GCP), Eng. Agr. Eduardo Sampaio (UTZ Certified) e Dr. Regis Venturim (EPAMIG) foram recebidos por membros do Ministério de Meio Ambiente (MMA), liderados pelo Secretário de Mudança do Clima e Florestas, Senhor Everton Frask Lucero; a Coordenadora Geral de Ações em Mudança do Clima, Senhora Celina Xavier de Mendonça; o assessor de Assuntos Internacionais, Senhor Julio Cesar Baena; do Departamento de Políticas em Mudança do Clima (Representando o Diretor José Miguez), Dra. Jaqueline Leal Madruga; Assessora Internacional Alexandra Gurgel; a Chefe de Gabinete da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania Ambiental (Representando o Secretário – Edson Duarte) Thaty Annie.

Na reunião foram apresentadas as experiências da CoP e seus membros representantes, além de compartilhada a declaração da última sessão de aprendizagem e finalmente foram identificadas oportunidades de interação público-privado afim de contribuir com a execução dos objetivos nacionais de adaptação e mitigação.

Segundo Max Ochoa, “a reunião serviu para apresentar ao MMA um grupo de atores que atuam em vários elos da cadeia do café, preocupados com a sustentabilidade da atividade cafeeira devido a impactos negativos das mudanças climáticas. Essa preocupação se traduzem em ações práticas orientadas a sensibilizar os produtores e motivar a implementação de práticas de adaptação para aumentar a resiliência dos sistemas de produção, reduzindo os riscos ambientais e socioeconômicos.”

A CoP se reunirá em abril de 2018 sob o tema “Indicadores de medição dos resultados e dos impactos de resiliência”, onde experiências serão compartilhadas e aprendizagens entorno ao tema serão construídas.

Conheça a Declaração da Comunidade de Práticas

Fonte: Fundação Hanns R. Neumann Stiftung do Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *