Região do PR afetada pela estiagem deve receber ajuda de R$ 15,5 milhões

Imprimir

O Governo do Paraná anunciou na tarde desta quinta-feira (12) uma plano de ajuda emergencial para minimizar as perdas com a estiagem no sudoeste do estado. As plantações da região já sofrem com a falta de chuvas desde novembro de 2011, e devem receber aporte financeiro de R$ 15,5 milhões.

O dinheiro vem do Fundo de Desenvolvimento Econômico (FDE), sendo R$ 6 milhões destinados para a compra de insumos agrícolas, R$ 8 milhões para subvenção ao prêmio do seguro da segunda safra de milho e café, e R$ 1,5 milhão para reforçar o Fundo de Aval.

As vistorias em plantações para que os produtores possam solicitar ressarcimento de perdas pelo Programa de Garantia da Atividade Agropecuária (Proagro) e o pagamento do Seguro da Agricultura Familiar (Seaf) também estão previstas. Os municípios devem receber apoio para contratação de máquinas e suporte financeiro para transporte de água. Aqueles que fizeram a safra com recursos próprios terão até seis anos para sanar as dívidas.

Prejuízos

Dois municípios do estado já decretaram situação de emergência em virtude da estiagem que atinge o Sul do Brasil. Barracão e Santa Izabel do Oeste, ambas no sudoeste, fazem parte das cidades que estão sendo monitoradas pela Defesa Civil por terem sido afetadas pela falta de chuvas. Outras 35 podem decretar situação de emergência nos próximos dias, e a previsão é de que 258.125 pessoas já tenham sido afetadas.

O Simepar calcula que em dezembro de 2011 choveu menos de 50% da média habitual na região sudoeste, a mais afetada. No início de 2012 a quantidade também é insatisfatória, com previsão de que permaneça assim até o fim do verão.

O Departamento de Economia Rural (Deral) do estado anunciou na última semana que a produção de grãos de verão já sofreu quebra de 11,5%, do total estimado de R$ 22,13 milhões de toneladas. O prejuízo já chega a R$ 1,52 bilhão aproximadamente.

Fonte: G1 PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *