Produtores de café suspendem pagamento de dívidas aos bancos

Imprimir

Na última segunda-feira produtores de café e lideranças das cooperativas se reuniram em Belo Horizonte na sede da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Minas Gerais, a FAEMG. No pacto da cafeicultura, os representantes do setor decidiram aguardar até o próximo dia 14 de novembro pelas medidas emergenciais que deverão ser anunciadas pelo governo federal, para remediar a maior crise que o setor enfrenta desde o início dos anos trinta. Após esta data, e caso as medidas não atendam a reivindicação dos produtores, já está acertado um grande protesto nacional. O presidente do Conselho Nacional do Café – CNC, Silas Brasileiro, pediu os 10 dias até que o governo possa anunciar as medidas, que são de caráter emergencial, sobretudo visando a prorrogação das dívidas do crédito rural que estão vencendo.

E a crise na cafeicultura tem colocado os produtores em estado de alerta em todo o país. No próximo dia 14 de novembro o governo federal deve anunciar novas medidas para frear os baixos preços da saca. Nesta terça-feira, com as dívidas acumulando, a alternativa de alguns produtores foi negociar toda a produção por valores bem menores que os custos. Acompanhe na reportagem.

Fonte: TV Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *