Produtores de café da Colômbia voltam a pensar em paralisação

Imprimir

Na última segunda-feira, 04 de novembro, em um evento festivo, se reuniram em Neiva, na Colômbia, representantes do setor cafeeiro do país. A pauta central da reunião, contudo, não foi nada festiva. 

Eles analisaram medidas a serem tomadas diante dos baixíssimos preços do café na atualidade. As informações foram apresentadas por Alberto Arias, representante do movimento Dignidade Cafeeira, em Quindío.

Durante a reunião, foram analisadas várias questões, como a possibilidade de o setor cafeeiro do país efetuar uma nova paralisação no próximo dia 03 de dezembro, quando uma marcha deve ser efetuada em direção a Bogotá.

Os camponeses alegam que o governo colombiano não tem cumprido os pactos estabelecidos ao longo da greve executada pelo setor e também avaliam que o ministro da Agricultura não tem apresentado um comportamento efetivo para apoiar o setor.

"Vamos demonstrar que não somos um punhado de politiqueiros, como já fomos chamados, mas, sim, um grande número de produtores colombianos que nos sentimos incomodados com o tratamento que recebemos ao longo dos últimos tempos", afirmou Arias.

Segundo o representante do segmento, a cafeicultura colombiana se encontra em "estado de como" e mesmo com o subsídio do PIC (Proteção da Receita Cafeeira), que é entregue pelo governo do país, através da Federacafe (Federação Nacional dos cafeicultores da Colômbia) em momentos como o atual, no qual se produz muito mais perda do que qualquer tipo de lucro.

Fonte: AgnoCafé via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *