Preços permanecem elevados no Vietnã apesar da colheita na Indonésia

Imprimir

Os preços do café no Vietnã estão bastante elevados, apesar da crescente disponibilidade de grãos robusta diante da colheita em andamento na Indonésia.

A colheita na Indonésia, terceiro maior país produtor de robusta do mundo, que geralmente começa no início de abril, foi atrasada em algumas semanas devido as fortes chuvas. Cerca de 40% da safra do país já foi colhida até o momento, de acordo com corretores locais.

Os preços domésticos dos grãos robusta no Vietnã estão cotados em cerca de VND 43.500 por quilograma, próximo ao patamar mais elevado registrado neste ano, de VND 44.000/kg, registrado em abril. Grande parte da safra do país já foi exportada, sustentando os preços para o estoque remanescente, afirmou um corretor de Ho Chi Minh City.

As exportações vietnamitas declinaram 22% em junho ante a maio, totalizando 160.000 toneladas, ou 2,67 milhões de sacas, segundo dados do Escritório Geral de Estatísticas. Desde o início da safra, em 01 de outubro de 2011, o país já embarcou 1,32 milhão de toneladas, comparado ao embarque de 1,03 milhão de toneladas no mesmo período do ciclo anterior.

Os produtores estão segurando cerca de 6% a 7% dos grãos colhidos neste ano, na espera de preços mais altos, devido as expectativas de queda na produção do próximo ano, afirmou um segundo corretor.

A produção de café do Vietnã na safra 2012/13 deverá cair 15%, devido em parte a abertura antecipada de floradas, resultado de condições climáticas desfavoráveis nas regiões produtores do país. Consequentemente, o volume de grãos disponíveis para a exportação também deverá ser reduzido, recuando cerca de 13%, de acordo com a Associação de Café e Cacau do Vietnã (Vicofa). As informações partem de agências internacionais.

Por Laura Ruschel

Agência Safras

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *