Plataforma Global do Café incentiva membros a promover iniciativas sustentáveis no Brasil

Imprimir
O incentivo à criação e ao desenvolvimento de Iniciativas de Membros foi um dos focos do programa brasileiro da Plataforma Global do Café (GCP) em 2018. Segundo a Plataforma, Iniciativa de Membros é uma abordagem que estimula os participantes a promover ações de sustentabilidade, co-financiadas por outros membros e parceiros, com benefícios coletivos para a cadeia e principalmente ao produtor.

Entre as iniciativas iniciadas no Brasil estão: Manejo do Mato no Espírito Santo e Uso Responsável de Agroquímicos. Outras três estão em fase de desenvolvimento: Validação de Práticas de Tolerância à Seca, Café Sustentável de Rondônia e MIP e Controle do Bicho Mineiro (Cerrado e Bahia). No que diz respeito ao projeto sobre o Uso Responsável de Agroquímicos, o objetivo é melhorar todas as práticas do Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC) relacionadas ao tema, como uso correto de EPIs, local adequado para armazenamento, treinamento na aplicação de agroquímicos e devolução adequada de embalagens. Com 5 anos de duração, o projeto teve início em julho de 2018 e envolve importantes membros nacionais e internacionais da GCP – torrefadores, exportadores, cooperativas, associações, bem como empresas de agroquímicos e órgãos de extensão rural, entre outros.

Mais projetos em campo
Lançado no final de 2017, o aplicativo desenvolvido pela GCP, denominado CSC App, vem ganhando escala entre produtores, técnicos e instituições envolvidas. Até 4 de julho deste ano, havia 556 produtores cadastrados e 192 questionários respondidos de forma completa. No dia 29 de outubro, esses números subiram para 1775 produtores e 524 questionários. O app, gratuito, visa coletar dados que permitam monitorar a aplicação das práticas sustentáveis, e consequentemente sugerir ações direcionadas de melhoria contínua. Os produtores cadastrados atualmente respondem a uma área de 26.404 ha de café.

Ainda pensando nessa melhoria contínua da atuação das instituições-membro e parceiras, o Programa Brasil da GCP desenvolveu um método de implantação do Sistema Interno de Gestão, voltado à gestão interna das instituições com foco na obtenção de resultados e na melhoria contínua em relação à sustentabilidade. Em 2018, o sistema vem sendo implementado por cooperativas e órgãos de extensão, como Cooabriel, Comexim, Coomap, Emater-PR e Emater-RO. As próximas instituições a iniciar a implementação serão a Cocapec, a Coocacer, a Minasul e a Exportadora Guaxupé.
Mais informações e eventuais discussões sobre essas e demais ações para o segmento poderão ser tratadas na Conferência Global de Sustentabilidade do Café (GCSC) 2018, que acontece nos dias 8 e 9 de novembro, dentro da Semana Internacional do Café, em Belo Horizonte.

Sobre a Plataforma Global do Café
A Plataforma Global do Café (GCP, da sigla em inglês) é uma associação internacional com 150 membros de todos os segmentos da cadeia produtiva. Ela atua hoje em 9 países produtores (Brasil, Vietnã, Indonésia, Uganda, Colômbia, Quênia, Honduras, Tanzânia e Peru). A GCP tem como visão um setor cafeeiro sustentável que ofereça boas condições de vida para produtores e trabalhadores e assegure a oferta futura de café, enquanto protege os recursos naturais.

Fonte: ADS Comunicação Corporativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *