Pesquisadores desenvolvem produto que combate fungos no café

Imprimir

Pesquisadores da Universidade Federal de Lavras (UFLA), em parceria com a Epamig, desenvolveram um produto que ajuda a diminuir as perdas em lavouras de café no Sul de Minas. O bioprotetor combate fungos que causam mofo nos grãos e já é aplicado em 30 propriedades rurais da região.

A equipe coordenada pela professora Sara Maria Chalfoun conseguiu identificar e isolar o fungo, cujo nome científico é Cladosporium cladosporioides, e criaram um biofungicida.

“O produto age como um parasita de outros microrganismos. Não existe no mercado nenhum produto em escala comercial que combata fungos que causem mofo em grãos de café”, informa a pesquisadora. Sara também informou que o produto protege os grãos, coservando a qualidade do café.

Em uma fazenda do Sul de Minas, a produção anual de 10 mil sacas sofria perdas de 20% por causa da ação de microrganismos, gerando prejuízos de mais de R$ 400 mil. Há quatro anos o técnico agrícola Paulo Sérgio da Silva está utilizando o bioprodutor e já vê resultados.

“O café melhorou bastante com a ajuda do bioprotetor, que não deixou o grão fermentar no pé ”, diz Silva. Misturado à água, o produto é pulverizado nas lavouras pelo menos uma vez por dia, sempre durante os períodos em que a temperatura está mais baixa.

Por enquanto, o biofungicida é produzido em escala experimental e já está em fase final de registro no Ministério da Agricultura. Uma empresa foi criada para comercializar o produto em alta escala.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *