Paraná deve colher 1 milhão de sacas de café em 2015, diz secretaria

Imprimir

O Paraná deve colher aproximadamente 1 milhão de sacas de café em 2015, segundo o Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria Estadual de Agricultura e do Abastecimento (Seab). O número é quase o dobro do ano anterior. Ao todo, o estado tem 44,5 mil hectares de café em produção.

Um dos principais fatores para a recuperação do grão no Paraná foi o clima. Isso anima produtores como Mauro Sato, que cultiva 26 mil pés de café em Apucarana, no norte do estado. A expectativa do cafeicultor é colher 60 sacas por hectare. “O clima favoreceu, acredito que deve dar um grão de boa qualidade", diz Mauro Sato.

Se o clima ajudou na produção, há preocupação para a colheita por causa da previsão da passagem do fenômeno natural El Niño, que costuma trazer muita chuva para a região. De acordo com os produtores, isso pode atrapalhar a colheita, prevista para terminar em agosto.

“Quando ele cai no chão e pega muita chuva, ele dá um tipo mais fraco. Então, preocupa. E o café está meio desigualado, não tem como adiantar a colheita”, explica o produtor de café Mauro Machado.

O preço da saca também tem se tornado uma dor de cabeça para os produtores do grão. O valor médio da saca de 60 quilos está oscilando de R$ 390 a R$ 370. Preço abaixo do vendido no ano passado, quando a saca chegou a ser comercializada por R$ 433.

"Com a entrada da safra brasileira, a sintonia do mercado mundial está voltada para o Brasil. Nós tivemos um recuo nos preços praticados no mercado interno, isto está desagradando os agricultores. Mas está iniciando a safra e pelo mercado mundial há um forte equilíbrio entre a produção, consumo e também os estoques. Então, esperamos que os preços reajam e que os produtores possam ter bons lucros", explica o economista do Deral, Paulo Franzine.

Até agora, de acordo a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), 30% da lavoura de café já foi colhida em todo o país. A produção nacional deve chegar a mais de 44 milhões de sacas do grão beneficiado.

Fonte: RPC e G1 PR

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *