OIC: oferta global de café em 2018/19 é estimada em 169 milhões de sacas

Imprimir
A Organização Internacional do Café (ICO, na sigla em inglês) atualizou nessa quarta-feira (06) suas estimativas para a produção e a demanda global da commodity na safra 2018/2019. De acordo com a instituição que tem sede em Londres, a oferta mundial nesse ano cafeeiro de 2018/19 é prevista em 169 milhões de sacas, 5,4% maior que em 2017/18.

Até o momento, a entidade registra que a produção de robusta aumentou 11% em 2018/19, para 70,67 milhões de sacas. A produção de arábica avançou 1,7%, para 98,33 milhões de sacas, com as quedas de Honduras, México e Peru compensando o aumento do Brasil. “Não apenas a produção de arábica do Brasil aumentou, mas sua produção de robusta também se expandiu pelo segundo ano consecutivo após uma desaceleração em 2016/17”, considerou a Organização em seu relatório mensal.

Esse aumento, conforme a OIC, levou ao crescimento da produção da América do Sul, que aumentou 8,1%, para 80,69 milhões de sacas em 2018/19. A produção na América Central e no México caiu 1,7%, para 21,35 milhões de sacas. No entanto, a produção na África e Ásia e Oceania aumentou 5,3% para 18,30 milhões de sacas e 4,4% para 48,66 milhões de sacas, respectivamente.

Já o consumo da bebida deve desacelerar de acordo com a entidade. A projeção mais atual dá conta de um avanço de 1,7%, para 165,35 milhões de sacas. “Espera-se que a demanda global de café seja afetada por uma desaceleração do crescimento econômico global, especialmente para mercados emergentes e economias em desenvolvimento, conforme descrito pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) em seu Panorama Econômico Mundial de outubro de 2019”, apontou a OIC.

Fonte: Agência Estado (Por Célia Froufe, correspondente)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *