OIC: não queremos manter fórum apenas com palavras bonitas no papel

Imprimir
Ao apresentar a declaração de grandes importadores de café com suas recomendações conjuntas para incrementar o consumo e a produção de grãos levando em conta os preços, volatilidade e sustentabilidade de longo prazo, o diretor executivo da Organização Internacional do Café (OIC), José Sette, pediu trabalho por parte de todos os componentes da cadeia para colocar as sugestões em prática. “Antes da próxima reunião do Fórum, todos têm de desenvolver planos de ações concretos a partir dessa declaração. Não queremos manter esse fórum apenas como palavras bonitas no papel”, alertou.

O pronunciamento de Sette se deu após a OIC organizar pela primeira vez um evento com destaque para os compradores, o 1º Fórum de CEOs e Líderes Globais, em Londres. A segunda edição do evento já está marcada para o ano que vem em Bangalore, na Índia. A ideia do encontro, lembrou o executivo, foi a de fortalecer os elos dos produtores com a indústria de torrefação internacional – algo que, segundo ele, vinha sendo pedida em caráter de “urgência”. “Todos nós temos um grande trabalho a fazer”, previu.

Entre os signatários da Declaração de Londres estão empresas como Nestlé, Lavazza e Illycafé, entre outras, e associações representativas como Fairtrade International e Global Coffee Plataform. Na declaração, os autores do documento pediram para a OIC apoiar o Fórum, que visa estimular o consumo e a produção de café. “Foi isso o que fizemos”, declarou Sette. “Queria agradecer a presença dos representantes do setor privado pelas discussões sobre a sustentabilidade da atividade no meio do momento que vivemos”, concluiu.

Fonte: Agência Estado (Por Célia Froufe) via CNC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *