Investimento na lavoura garante boa safra de café em Minas Gerais

Imprimir

A propriedade de José Hamilton fica em Elói Mendes, sul de Minas Gerais. Ele tem 50 hectares de café plantados e este ano vai produzir menos café do que na safra passada, mesmo assim, como o clima ajudou, a lavoura já está carregada e a colheita deve ser antecipada para a segunda quinzena de abril.

Segundo a Conab, a Companhia Nacional de Abastecimento, em todo o Brasil, a produção de café arábica deverá ficar entre 34 e 37 milhões de toneladas. Na estimativa mais favorável, o país terá uma safra 2,3% menor que a colhida no ano anterior.

Nos últimos anos tem havido redução na quantidade de café produzido de uma safra cheia para uma safra curta. O que há 10 anos chegava a 10 milhões de toneladas, hoje, a diferença pode não passar de 2 milhões de toneladas.

O resultado é reflexo de investimentos em novas tecnologias e na ampliação das lavouras. É o que está acontecendo na Zona da Mata de Minas Gerais. A Conab prevê que nessa região, a safra deste ano seja 25% maior do que a do ano anterior. No município de Cajuri, o agricultor João Carlos Silva está otimista. São 80 hectares de área plantada e ele estima que irá produzir 20% a mais do que em 2012.

A safra curta com boa produção pode mexer ainda mais com o preço do café. Marco Antônio Bíscaro Moreira, gerente de mercado, fala sobre preços e variação do mercado. Confira a entrevista no vídeo com a reportagem completa.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *