Governo flexibiliza entrega de documentação dos contratos de café

Imprimir

A cooperativa que pretende exercer os contratos de opção de café, lançados no ano passado pelo governo, poderá entregar a documentação obrigatória no ato do exercício, em março, e não mais até esta sexta-feira, 14, como previsto anteriormente. Decisão nesse sentido foi acertada nesta semana entre o presidente executivo do Conselho Nacional do Café (CNC), deputado federal Silas Brasileiro, o secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, João Alberto Paixão Lages, e o presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Rubens Rodrigues dos Santos.

Ficou decidido, ainda, como já informado pelo serviço de informações em tempo real da Agência Estado, que não serão aplicadas multas ou penalidades para os titulares dos contratos de opção que optarem pelo não exercício.

O CNC observa que, tendo em vista a sinalização de recuperação dos preços do café no mercado, motivada pela crítica situação de estiagem e altas temperaturas no cinturão cafeeiro do País, a expectativa é de que a entrega dos cafés ao governo não será necessária. Atualmente, a saca de café, de qualidade similar ao produto exigido nas opções, está cotada entre R$ 350/R$ 360. O valor referencial das opções é de R$ 343, sem considerar os encargos. Por isso, os produtores e cooperativas devem optar pelo não exercício dos contratos.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *