Fungo ameaça lavouras de café na Guatemala, diz associação

Imprimir

A Guatemala está enfrentando casos sérios de contaminação com um fungo conhecido como "roya", que pode ser mortal para os cafeeiros, ameaçando a produção depois da forte colheita do ano passado.

A informação foi divulgada nesta quinta, dia 24, pelo presidente da Associação de Exportadores de Café da Guatemala (Adec), Thomas Nottebohm.

– Tenho observado plantações com os ataques de fungos mais severos que já vi na vida – disse.

A doença, que se espalha facilmente em condições de umidade e sombra, reduz a produtividade das plantas, provocando queda de folhas e apodrecimento das cerejas. No pior dos casos, acaba com a produção da planta afetada. Em casos menos graves, reduz a qualidade do café extraído das cerejas.

– Ainda é muito cedo para dizer qual é o impacto sobre a produção – afirma Nottebom.

Ele acrescenta que não seria surpreendido se houvesse uma queda da safra na comparação com o ano anterior por causa dos danos causados pelo roya – que se somam à queda prevista da produtividade num ciclo de baixa. A produção de café tem uma natureza cíclica, de modo que é normal ter um ano de produção menor após um ano de ampla safra.

A Guatemala, que teve excesso de umidade no último ano e neste ano tem previsto mais chuvas do que o normal, segundo Nottebohm, é o segundo maior produtor de café na América Central, depois de Honduras. A Associação de Café Guatemalteca (Anacafé) por enquanto prevê estabilidade na produção.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *