Fungo afeta café da Costa Rica

Imprimir

A colheita de café da Costa Rica de 2010/11 fechará com uma leve alta, apesar da perda de 75.000 sacas de 46 quilos (equivalentes a 57.500 sacas de 60 quilos) por causa do fungo "olho de galo", disse o Instituto Costarriquenho de Café (Icafé).

Devido ao impacto da doença, a colheita de 2010/11 somará 1,6 milhão de sacas de 60 quilos, volume inferior à estimativa feita anteriormente, de 1,66 milhão de sacas. Anteriormente, as colheitas de 2009/10 fecharam em 1,57 milhão de sacas de 60 quilos, enquanto em 2008/09 a colheita foi de 1,86 milhão de sacas. A maior colheita já registrada na Costa Rica foi em 1987/1988, quando foi de 2,83 milhões de sacas.

Segundo o diretor executivo do Icafé, Ronald Peters, a mudança climática – condições mais secas – nos últimos meses evitou uma perda maior, o que também facilitou os trabalhos de aplicação de fungicidas para o controle do fungo.

Segundo dados do Icafé, pelo menos 10% dos cultivos de café da Costa Rica, em cerca de 9.470 hectares, foram afetados pelo fungo. Essa doença danifica primeiro as folhas da planta, depois os grãos se o ataque for severo, desfolhando a plantação e ocorrendo perda dos frutos.

Atualmente na Costa Rica há pouco mais de 90.000 hectares cultivados de café pertencentes a uns 50.000 produtores, dos quais 92% são pequenos agricultores.

O Governo costarriquenho também lançou em agosto um plano que busca renovar nos próximos quatro anos 30% dos cafezais do país que se encontram envelhecidos, situação que tem provocado uma queda na produção nos últimos anos. 

Fonte: ElTiempo.com/adaptação CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *