Fundação Neumann: Técnicas de sustentabilidade no campo foram apresentadas na Femagri 2017

Imprimir

Entre 8 e 10 de fevereiro aconteceu a 16ª edição da FEMAGRI – Feira de Máquinas, Implementos e Insumos Agrícolas, realizada pela cooperativa de café Cooxupé, em Guaxupé, no sul de Minas Gerais. A FEMAGRI é uma feira com perfil completamente familiar e sua estrutura é pensada de forma a atender às necessidades das famílias. Em 2017, o tema da FEMAGRI é “Eficiência aumentando a rentabilidade e a qualidade de vida”.

Perto de 35 mil visitantes compradores – famílias cafeicultoras do sul e cerrado de Minas Geras e da média Mogiana do estado de São Paulo – estão confirmados para a Feira. O principal objetivo é conhecer as mais novas tecnologias, apresentadas por 120 expositores, para mecanizar e modernizar a lavoura e a propriedade como um todo. Uma Fazenda modelo é montada para os visitantes, onde são apresentadas técnicas e produtos para que os cafeicultores adotem alternativas mais sustentáveis em suas lavouras e propriedades.

Na fazendinha os participantes puderam encontrar um stand da Iniciativa “Café & Clima” (que apresentou também livros de mecanismo de financiamento ambiental, cartilhas da cafeicultura e a suas relações com o clima, e folders das práticas de adaptação à mudança climática) e pelo segundo ano, pode-se aprender técnicas sustentáveis para a adaptação dos sistemas de produção às mudanças climáticas. Entre as técnicas destaca-se um pequeno campo demonstrativo estabelecido com “mudão”, que possui um desenvolvimento radicular maior; essa técnica é utilizada para diminuir a mortalidade das plantas, provocada por períodos de seca prolongados, situação frequente na região nos últimos anos.

Outra técnica são as linhas de café cobertas com brachiaria para controlar o mato e enriquecer o solo com matéria orgânica, sendo que ao mesmo tempo esta cobertura protege o solo da erosão, da perda de nutrientes e da elevação de temperatura, melhorando as características de absorção e retenção de umidade. Também foram apresentados os fertilizantes orgânicos (composto e bokashi) elaborados a partir de resíduos da lavoura para melhorar a fertilidade do solo e as características de absorção e retenção da umidade.

Uma das inovações também apresentadas no stand foi um exemplar de “fossa séptica” elaborada a partir de materiais plásticos, como tambores PVC de 200 litros. Esta fossa é utilizada para o tratamento do esgoto doméstico e evita contaminação de cursos superficiais e subterrâneos de água na propriedade, pois muitas vezes estes resíduos são lançados em Áreas de Proteção Permanente (APP). Com isso, construímos um ambiente mais saudável para nossa família e comunidade.

“A fossa séptica apresenta um modelo simples, eficiente, de baixo custo e é muito importante apresentar essa técnica aqui na Femagri primeiramente pelo número de produtores que conseguimos atingir em curto espaço de tempo.” Jairo Barbosa – Técnico Fundação Neumann

Mais informações em http://blog.brasil.hrnstiftung.org/

Fonte: Fundação Hanns R. Neumann Stiftung do Brasil (Por Monique Cadorini)

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *