Ferrugem no México derruba produção de café ao menor patamar em 20 anos

Imprimir

Na safra 2015/2016, o México vai ter uma produção de café 50% menor que a temporada passada, quando o país chegou a 3 milhões de sacas. Esse é o menor patamar de produção dos últimos 20 anos no país. O dado foi divulgado pelo Ministério da Agricultura do México, que reconheceu queda de 61% na produção do grão nos últimos sete anos. A causa da baixa produtividade é a ferrugem do café, que chegou ao país há 4 anos, provocando danos e desestimulando os investimentos na renovação do cafezal.

Na contramão da produção, os mexicanos estão consumindo mais café. Alta de 20% no consumo perca capita só em 2015, levando o país a importar cerca de 2 milhões de sacas neste ano. E as perspectivas são crescentes: estima-se que até o final 2017, o consumo de café entre os mexicanos dobre, chegando a 4kg por pessoa. 

O cenário de grande produtor para forte importador, levou o governo mexicano a organizar uma força-tarefa para recuperar a cafeicultura do país, formada por 500 mil produtores e gerando cerca de 2 milhões de empregos diretos e indiretos. O objetivo é elevar, em dois anos, a produção de café para 4,5 milhões de sacas.

Para isso, o governo pretende investir mais de 200 milhões de pesos e renovar cerca de 70% das plantações do país nos próximos quatro anos. Também vai ser criada uma linha de financiamento com o Banco de Desenvolvimento e governos estaduais para facilitar o acesso ao crédito e incentivar os investimentos de pequenos produtores.

Fonte: InfoMoney

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *