Feira de cafés especiais no Paraná deve reunir mais de 3 mil produtores

Imprimir
Vai até esta sexta-feira (4), em Jacarezinho, a 12ª Ficafé – Feira Internacional de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná. O evento pretende reunir cerca de 3,5 mil produtores, mais de 60 expositores de cafés especiais e está confirmada a vinda de cerca de 30 compradores de café nacionais e internacionais.

Para o secretário estadual da Agricultura e Abastecimento, Norberto Ortigara, a Ficafé valoriza a produção do Norte Pioneiro, que já tem certificação de Indicação Geográfica, de procedência, graças ao esforço do produtor em produzir uma bebida de qualidade, com diferencial que agrada os apreciadores de café. “O Governo do Estado está contribuindo com esse evento através das parcerias da Emater, do Iapar, que auxiliam o produtor a buscar inovação tecnológica para melhorar cada vez mais sua produção”.

O Norte Pioneiro concentra mais da metade da produção de café paranaense – com uma estimativa de 600 mil sacas beneficiadas este ano. Segundo Ortigara, não é um grande volume quando comparado com a produção brasileira, mas consegue se sobressair pela qualidade da bebida que consegue produzir graças a características especiais de clima e solo.

Ele elogiou o esforço da Associação de Cafés Especiais do Norte Pioneiro do Paraná (Acenpp) que sempre está em busca de inovações tecnológicas para manter o diferencial de qualidade e segurança do café produzido na região. Este ano, por exemplo, está sendo lançada a plataforma digital que mostra aos compradores do mundo as virtudes do café da região.

A plataforma exibe a identificação de cada produtor de café especial, sua propriedade e o sistema de produção. Com isso, as operações de comercialização tornam-se mais seguras com o fortalecimento do relacionamento entre compradores e vendedores. “É um grande esforço que vale a pena, a gente aplaude a iniciativa”, disse o secretário, frisando que espera bons negócios este ano para continuar o processo de valorização da produção de café da região.

No ano passado, foram comercializados cerca de R$ 5 milhões em negócios gerados a partir da Ficafé, que reúne produtores, torrefadoras e compradores.

Outro destaque da Ficafé é a ampliação da participação da mulher produtora, que conta com atendimento especial da Emater-PR no trabalho de organização e apresentação dos produtos.

LEILÃO – Estão previstas várias palestras, cursos e, no último dia da Ficafé, haverá leilão com várias cafeterias que já confirmaram participação. Elas vão manifestar o interesse na compra do café especial através de lances que serão dados em envelope fechado, e ganhará o lançamento de maior valor.

A Ficafé conta com o apoio especial do Sebrae, que auxiliou os produtores e empreendedores do Norte Pioneiro na conquista da certificação de Indicação Geográfica para o café.

PRESENÇAS – Participaram da solenidade de abertura o prefeito de Jacarezinho, Sergio Emidio de Faria; o diretor-superintendente do Sebrae, Vitor Roberto Tioqueta; o diretor da Agência de Defesa Agropecuária (Adapar) do Paraná, Otamir Cesar Martins; o presidente da Acenpp, Fernando de Andrade Leite; o presidente da Cooperativa de Cafés Especiais do Norte Pioneiro (Cocenpp), Ricardo Batista dos Santos; o consultor do Sebrae no Norte Pioneiro, Odemir Vieira Campello; o chefe do núcleo regional da Seab em Jacarezinho, Fernando Emanuel Gonçalves, entre outras lideranças.

Fonte: Agência de Notícias do Paraná

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *