FAEMG: setor debate realidade e perspectivas da cafeicultura mineira

Imprimir

Representantes e especialistas de toda a cadeia produtiva do café reuniram-se na sede da FAEMG, em 21 de agosto, para discutir a realidade e as perspectivas da cafeicultura mineira, no Workshop da Cadeia Produtiva do Café. Os painéis apresentados, nove ao todo, apontaram que o georreferenciamento do parque cafeeiro é essencial para se traçar um planejamento estratégico para o setor. A carência de dados sobre a real extensão dos cafezais e sobre os sistemas produtivos é o principal entrave para a definição de políticas que garantam remuneração e financiamento dos produtores, principais demandas levantadas durante o debate.

Outro ponto discutido foi a necessidade de união de toda a cadeia produtiva para cobrar do governo políticas e ações fundamentais e comuns, como recursos para renovação de cafezais e parque industrial, agregação de valor, regulamentação do setor, redução de impostos e burocracia, combate à sobretaxação externa e investimentos em infraestrutura e logística. De acordo com o presidente das Comissões Técnicas de Café da FAEMG e CNA, Breno Mesquita, uma pauta comum é fundamental no atual momento. “Temos uma nova fonte de recursos, o Fecafé (Fundo Estadual do Café), que está em fase de regulamentação. Obviamente, as demandas apoiadas por toda a cadeia receberão mais atenção do governo”, comenta.

As discussões também mostraram que os investimentos em qualidade e produtividade, realizados na última década, abriram caminho para agregar valor ao produto nacional. Os dados apresentados pela diretora executiva da Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA – sigla em inglês), Vanusia Nogueira, comprovam que a aplicação de recursos em certificação e marketing é um dos caminhos para aumentar a remuneração de produtores. No primeiro quadrimestre deste ano, 27% das exportações do setor foram de cafés diferenciados, o que representou 32% dos recursos obtidos em vendas externas.

O workshop integra o Fórum da Agropecuária Mineira: Realidade e Rumos, que, ao longo de 2012, discute os desafios e as perspectivas do setor rural e pautará as ações da entidade. A agenda do Fórum ainda prevê a realização de workshops sobre Leite, Cana-de-Açúcar e Suinocultura nos próximos meses.

Fonte: Ascom FAEMG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *