Exportações de arábica sobem 5% na América Latina na atual safra

Imprimir

As exportações de café arábica lavado da América Latina cresceram 5% nos 11 meses da safra 2011/12, que se estende de outubro a setembro, para 25,98 milhões de sacas de 60 quilos, anunciou a Associação de Café da Guatemala (Anacafe) na quarta-feira.

O grupo regional exclui o Brasil, que produz arábica natural, ao invés de lavado. A associação inclui Colômbia, México, Peru, República Dominicana e países da América Central.

Honduras liderou o avanço das vendas externas no acumulado da safra 2011/12. O país ampliou em 40% os embarques em relação ao mesmo período do ano comercial anterior, para 5,35 milhões de sacas, graças a uma colheita volumosa. O México registrou um salto de 23% das exportações de café como resultado de uma produção maior.

As exportações de café da Costa Rica aumentaram 16% na mesma base de comparação. As da Guatemala subiram 2%. Já as vendas externas do Peru tiveram crescimento de 12%, enquanto as da República Dominicana avançaram 14%.

O aumento das exportações nesses países contrabalançou uma queda acentuada dos embarques da Colômbia, maior produtor de arábica lavado. As exportações colombianas diminuíram 11% no acumulado da safra, para 6,79 milhões de sacas, em função do clima desfavorável e de doenças que prejudicaram as plantas. Em El Salvador, as vendas externas acumulam queda de 40% por conta do ciclo fraco e de problemas ligados ao clima. As exportações da Nicarágua ficaram estáveis. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *