Exportações brasileiras de café têm aumento expressivo

Imprimir

O Brasil continua a exportar volumes expressivos de café neste segundo semestre. No mês passado, os embarques do produto (verde e industrializado) foram 7,8% maiores que em setembro de 2013 e alcançaram 2,9 milhões de sacas. A receita subiu 42,9% e atingiu US$ 582,3 milhões, segundo o Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé).

O salto influenciou positivamente a balança do agronegócio do país como um todo e evitou retrações maiores das exportações e do superávit setorial. Conforme dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex/Mdic) compilados pelo Ministério da Agricultura, os embarques totais do setor, puxados por soja e derivados – cujas vendas ao exterior recuaram – renderam US$ 8,3 bilhões em setembro, 7,4% menos do que no mesmo mês do ano passado.

O bom desempenho do café na balança setorial foi marcante também de janeiro a setembro, quando suas vendas externas totalizaram 26,6 milhões de sacas, 17,2% mais que nos primeiros nove meses de 2013. Foram praticamente 4 milhões de sacas a mais na comparação mesmo em um mercado de muita volatilidade, ressaltou Guilherme Braga, diretor-geral do CeCafé.

Os preços da commodity registram grande oscilação – e valorização – este ano em razão da seca e do calor que afetaram a safra 2014/15 (cuja colheita terminou no mês passado), adversidades que também afetarão a colheita em 2015.

Foi determinante para o incremento dos embarques de café de janeiro a setembro a maior demanda observada a partir de julho, quando outros países estão na entressafra. Como a colheita foi antecipada por causa da estiagem, houve um volume maior disponível antes do pico da safra. Os estoques acumulados nos últimos dois anos também foram aproveitados, já que as compras de importadores e torrefadoras se intensificaram ainda mais a partir do momento em que ficou claro que a alta de preços poderia perdurar.

O CeCafé estima que o Brasil exportará entre 34 milhões e 35 milhões de sacas em 2014, ante 31,2 milhões em 2013. Do total exportado (26,643 milhões de sacas) nos primeiros nove meses de 2014, o café robusta representou 2,264 milhões de sacas, 117% mais que em igual intervalo de 2013. Já os embarques de café verde arábica subiram 14%, a 21,694 milhões de sacas.

De janeiro a setembro, a receita total com as exportações cresceu 17,9%, a US$ 4,627 bilhões. O preço médio subiu 0,6%, para US$ 173,68 a saca. (Colaborou Fernando Lopes)

Fonte: Valor Econômico (Carine Ferreira) via Rede Social do Café

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *