Exportação de café arábica lavado na América Latina recua 5% no ano

Imprimir

As exportações de café arábica lavado da América Latina caíram 5% em março na comparação anual, para 2,88 milhões de sacas de 60 quilos cada, informou nesta sexta-feira a Associação de Café da Guatemala, ou Anacafe.

Com esses números, os embarques da safra 2011/2012 totalizam 12,70 milhões de sacas, que representam uma queda de 6% em relação ao mesmo período de seis meses do ano-safra anterior. O ciclo do café começa em outubro e vai até setembro.

Os dados excluem o Brasil, onde a maior parte da produção é de grãos naturais, processados usando apenas a luz do sol. Entre os países produtores de arábica lavado estão Colômbia, República Dominicana, Peru, países da América Central e México.

Honduras e México tiveram seus maiores crescimentos na base anual durante o período de outubro a março, com alta de 25% e 27%, respectivamente, alcançando 2,58 milhões de sacas e 1,35 milhão de sacas. Ambos usufruíram de boas condições climáticas e grande produtividade devido à melhora das práticas agrícolas.

Honduras também teve uma queda significativa no contrabando de grãos para a vizinha Guatemala, onde a commodity geralmente recebe um prêmio maior. Costa Rica, Guatemala e República Dominicana também apresentaram aumentos das exportações, em 5%, 1% e 3%, respectivamente.

Os embarques de café de El Salvador, no entanto, recuaram 38%, para 567.668 sacas. O país espera uma colheita menor nesta safra, pois os cafezais se recuperam de uma temporada especialmente robusta. A Colômbia, maior produtor da região, teve redução de 21% dos embarques, com 3,92 milhões de sacas, em parte devido a uma praga de fungos.

As exportações da Nicarágua caíram 31% no ano, para 541.463 sacas, mas as autoridades do setor e traders no país disseram que a estimativa para a colheita é maior do que a da safra passada. No Peru, os embarques recuaram 2% na comparação anual. As informações são da Dow Jones.

Fonte: Agência Estado

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *