Estiagem obriga agricultores de São Paulo a atrasarem a colheita do café

Imprimir

A maioria dos produtos agrícolas teve alta no mercado internacional no mês de abril. O açúcar foi o único com queda, 2,3%.

O cacau subiu 0,4%; o algodão 0,8%; o milho teve valorização de 2,6%; o trigo 2,9%; o suco de laranja mais 4,2%, e a soja 5,8%.

O café arábica encerrou abril com alta de 14,4%. Um dos motivos dessa alta no preço do café é o clima. A estiagem do início do ano afetou muitas lavouras. No centro-oeste de São Paulo, os agricultores precisaram atrasar o início da colheita.

A propriedade do agricultor Maier Prado, em Marília, região centro-oeste de São Paulo, tem cerca de oito mil pés de arábica. Os grãos já começaram a cair do pé. Sinal de que a colheita poderia começar, mas o produtor preferiu esperar mais um pouco, já que quase metade dos grãos ainda não amadureceu. "Ele ainda tem uma porcentagem de verde que não é aconselhável que se inicie”, afirma o agricultor.

Em um único ramo é possível ver grãos secos, verdes e maduros. A seca atrapalhou a florada do café. Por isso, o produtor espera colher 60 sacas de café beneficiado, uma produção cerca de 10% menor que a do ano passado.

“Como nós não tivemos um processo regular de chuvas, esses grãos na hora de granar, da formação do grão, a árvore não teve suficiente condições para encher esse grão. Então você pegando esse grão, você abre e vê que não tem o caroço dentro”, explica Prado.

As chuvas irregulares, além do ano de baixa do café no Brasil fizeram com que a oferta do produto seja menor no mercado. Consequentemente, o preço da saca do café subiu. Agora, ela está sendo comercializada em média a 450 reais.

O valor pago pela saca está deixando o agricultor Lucio Lima Junior satisfeito. A preocupação é com a produtividade. “O preço de hoje faz uma compensação de valores. Para o cafeicultor vai ficar praticamente a mesma coisa, porque é quase igual”, avalia.

Fonte: Globo Rural

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *