Estiagem não prejudicou café em Varginha

Imprimir

Foram 60 longos dias sem chuva, que causaram problemas respiratórios para a população e muitas queimadas. Entretanto, o café não foi prejudicado. O engenheiro agrônomo da Fundação Procafé, Iran Bueno Ferreira, explica que apesar da seca, o déficit hídrico não estava acentuado. Para se ter ideia, a disponibilidade de água no solo no mês de agosto girava em torno de 25 mm, quase o dobro da média histórica. Em 2011 a disponibilidade de água no solo era de -75 mm.

A previsão é de nova frente fria, nessa semana. “Deve chover na terça ou quarta-feira, quando a primeira florada deve abrir. Há água no solo, agora falta uma umidade relativa alta. No meio da semana vamos ver se a primeira florada vai ‘vingar’”, disse Iran. As últimas chuvas significaram cerca de 50 milímetros de chuvas para os cafezais. A florada é o primeiro indício de como será a safra do ano seguinte.

Fonte: Blog do Madeira

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *