Endividamento quebra produtores, não preços baixos, afirma Cooxupé

Imprimir
O superintendente comercial da Cooperativa Regional dos Cafeicultores em Guaxupé (Cooxupé), Lúcio Dias, em debate sobre mercado e exportação na Fenicafé, em Araguari (MG), alertou aos produtores que haverá um período de “baixa”, provavelmente pelos próximos dois anos, e que os cafeicultores devem estar preparados para os preços ruins. “Precisamos cuidar e participar do mercado, principalmente não ficar com medo dele, e fazer negócios futuros, porque a capitalização é extremamente importante”, assinalou.

Segundo ele, o que quebra o cafeicultor não é o preço baixo, mas sim as dívidas, principalmente um endividamento descontrolado. “Há produtores que plantam café com cheque especial… E isso nunca deu certo em lugar nenhum”, destacou.

O superintendente da Cooxupé recomendou ainda para aquele produtor que está mais “apertado” que trabalhe seriamente em sua gestão pessoal e aproveite o período atual da economia, que é de juros baixos, “e faça até mesmo um ajuste na sua vida particular”.

FENICAFÉ – A feira é voltada para a cafeicultura irrigada incluindo o processo de cultivo, plantio, manejo e colheita. É também um local para a divulgação de pesquisas e uma vitrine para as empresas expositoras que produzem produtos voltados para a cafeicultura.

O evento atrai todos os anos um público bem específico – produtores, pesquisadores, engenheiros, técnicos e estudantes que buscam conhecimentos na área de irrigação e cultivo de café. Todos os anos, passam pela Fenicafé um público médio de 20 mil pessoas, durante os três dias de evento.

Fonte: Agência SAFRAS (Por Fábio Rübenich)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *