Embrapa divulga cuidados na colheita e pós-colheita para qualidade do café

Imprimir

O processo de colheita e pós-colheita do café, com foco na qualidade, foi tema de treinamento realizado em Ouro Preto do Oeste, Rondônia, pela Embrapa Café e Embrapa Rondônia. Realizado entre os dias 28 e 29 de maio, o curso reuniu 40 técnicos e extensionistas, assim como produtores e estudantes, que irão repassar aos cafeicultores da região as inovações e tecnologias viáveis e voltadas para a agricultura familiar.

A capacitação contou com a parceria do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a Universidade Federal de Viçosa (UFV) e a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais – Epamig – todas instituições participantes do Consórcio Pesquisa Café -, e ainda a Conilon Brasil e a Emater-RO.

O curso recebeu participantes de diversas regiões de Rondônia e também do Acre. Foram abordados temas como: A produção Integrada do Café; desafios e perspectivas da cafeicultura no estado; colheita semimecanizada; despolpamento e secagem do café; terreiro secador de cobertura móvel; classificação do café; tecnologias de colheita e pós-colheita; entre outros assuntos que foram apresentados de forma teórica e prática.

O técnico da Emater-RO Mário Neuman percorreu cerca de 500 quilômetros para participar do treinamento. Segundo ele, valeu a pena o aprendizado adquirido. "Estamos em busca de mais informações e tecnologias para melhorarmos as lavouras de Ponta do Abunã (distrito de Porto Velho) e estou comprovando aqui que precisamos melhorar e muito em qualidade e vamos levar isso aos produtores da nossa região. Um conhecimento muito valioso que precisamos repassar", afirma Mário.

O coordenador do Programa do Café da Secretaria de Estado de Pequenos Negócios do Acre, Rômulo Ribeiro, por exemplo, juntamente com outros técnicos e produtores do estado, participaram do treinamento em busca de inovações e práticas que possam ser adotadas pelos cafeicultores acreanos.

"Estamos começando o programa do café no Acre e queremos agregar conhecimentos e tecnologias já existentes aqui em Rondônia. O curso está sendo muito proveitoso e, com certeza, vamos levar muitas novidades aos cafeicultores do Acre e também a experiência de que precisamos estar atentos à qualidade em todo o processo", disse Ribeiro.

Fonte: Embrapa via Portal Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *