Em dia volátil, café na ICE Futures termina próximo da estabilidade

Imprimir

Os contratos futuros de café arábica negociados na ICE Futures US encerraram esta quarta-feira próximos da estabilidade, em uma sessão caracterizado pela volatilidade. A parte da manhã do dia foi marcada por altas, num quadro que demonstrava a possibilidade de o café conseguir recuperar ao menos parte das perdas recentes. No entanto, ainda pela manhã novas ordens vendedoras passaram a ser emitidas, seguindo, principalmente, a continuidade do cenário negativo dos cafés robustas em Londres.

Com isso, a posição setembro conseguiu, até com facilidade, romper seu primeiro suporte e as baixas se tornaram mais fortes. Apenas ao encontrar algum força compradora no nível próximo de 240,00 centavos o mercado interrompeu sua onda de baixa, sendo que, pouco a pouco, algumas recompras foram processadas, o que culminou num encerramento próximo do fechamento da sessão passada.

No after-hours, os preços inverteram a tendência e alguns ganhos conseguiram ser observados. Excetuando os robustas, outros mercados pouco afetaram o andamento dos negócios do café nesta quarta. As commodities, em geral, tiveram um dia de poucas variações e o dólar caiu, o que, inclusive, foi positivo para alguns mercados. Fundamentalmente, nada de novo é observado.

O Brasil ainda vive o período de risco de ocorrência de geadas nas zonas produtores. Os preços tiveram alguns picos em junho, justamente por conta desses temores climáticos. Por sua vez, a empresa privada Somar acredita que as temperaturas nas áreas cafeeiras do país devem se manter altas até o final de julho, sendo que as chances de geadas vão diminuindo consideravelmente.

Os modelos climáticos de longo prazo, no entanto, demonstram que as temperaturas deste final de mês no Brasil deverão ser maiores que as habituais. No encerramento do dia, o setembro em Nova Iorque teve perda de 45 pontos com 243,40 centavos, sendo a máxima em 246,45 e a mínima em 240,10 centavos por libra, com o dezembro registrando oscilação negativa de 30 pontos, com a libra a 247,40 centavos, sendo a máxima em 250,30 e a mínima em 243,95 centavos por libra.

Na Euronext/Liffe, em Londres, a posição setembro registrou queda de 47 dólares, com 2.110 dólares por tonelada, com o setembro tendo desvalorização de 49 dólares, com 2.143 dólares por tonelada. De acordo com analistas internacionais, tecnicamente o mercado demonstra um viés bearish (baixista), que é verificado na fraqueza ao tentar a manutenção de alguns níveis básicos de alta, ao passo que alguns suportes básicos, como foi o de 241,45 centavos nesta quarta, estão sendo testados sem maiores problemas. "Verificamos um apetite vendedor muito mais ativo.

Corremos o risco de seguir Londres e ampliar as perdas para níveis ainda mais consistentes, talvez na busca dos 232,70 centavos, mínima de 28 de janeiro", indicou um trader. As remessas internacionais de café do Vietnã em junho ficaram em 67 mil toneladas, ou 1,12 milhão de sacas, informou o Escritório de Exportações do país, revisando para baixo a estimativa anterior do governo, que era de 1,63 milhão de sacas exportadas.

Com o número de junho, o país exportou nos primeiros seis meses do ano um volume de 865 mil toneladas, ou 14,42 milhões de sacas, 27,2% cento acima do registrado há um ano. O número revisado está em linha com a estimativa do mercado. As exportações de café do Brasil em julho, até o dia 19, somaram 980.640 sacas, contra 528.990 sacas registradas no mesmo período de junho, informou o Cecafé (Conselho dos Exportadores de Café do Brasil).

Os estoques certificados de café na bolsa de Nova Iorque tiveram queda de 16.761 sacas indo para 1.543.331 sacas. O volume negociado no dia na ICE Futures US foi estimado em 17.674 lotes, com as opções tendo 8.112 calls e 5.499 puts.

Tecnicamente, o setembro na ICE Futures US tem uma resistência em 245,15, 245,50, 246,00, 246,50, 247,00, 247,50, 248,00, 248,50, 249,00, 249,50, 249,90-250,00, 250,50, 251,00 e 251,50 centavos de dólar por libra peso, com o suporte em 240,10-240,00, 239,50, 239,00, 238,50, 238,00, 237,50, 237,00, 236,50, 236,00, 235,50 e 235,10-235,00 centavos por libra.

Fonte: AgnoCafe

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *