Danos às lavouras de café só irão paralisar com o início das chuvas, afirma fisiologista do IAC

Imprimir

O cinturão cafeeiro do Brasil continua amargando perdas com a seca prolongada e o calor excessivo. As chuvas registradas nas últimas semanas ainda não foram suficientes para estancar as perdas e muitos grãos estão ficando chochos, conforme explica Joel Irineu Fahl, fisiologista de café do IAC (Instituto Agronômico de Campinas).

“Os danos em consequência deste veranico são realmente preocupantes. Eles já ocorreram e só vão paralisar com o início das chuvas… Quando todas as regiões receberem as chuvas, poderemos fazer, de forma mais realista, uma avaliação dos danos causados”. Em algumas regiões, segundo o fisiologista, as chuvas já conseguiram recuperar parcialmente os danos causados pela estiagem.

“Vamos ter uma safra de peneira baixa”, afirma Joel. “Em muitas lavouras, principalmente esta de carga alta e em lavouras novas, nós tivemos, no ponteiro, principalmente, a perda total”.

A recomendação para os produtores, segundo Joel, é aproveitar o reinício das chuvas e fazer uma adubação de uma forma mais intensa. “A gente vai minimizar o dano que já ocorreu”.

Entrevista com Joel Irineu Fahl

Fonte: Notícias Agrícolas via Rede Social do Café

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *