Crise hídrica levam governo do ES a proibir irrigação de café durante o dia

Imprimir
Produtores de café no Espírito Santo estão proibidos de irrigar suas lavouras entre às 5h e 18h, na medida em que crescem as preocupações com os baixos níveis dos reservatórios de água em algumas regiões, por causa da falta de chuvas. A suspensão faz parte de uma resolução publicada na segunda-feira, pela Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), que restabeleceu o cenário de alerta em todo o Estado, proibindo a captação para fins que não sejam o abastecimento humano.

O Estado é o maior produtor de café conilon do Brasil e responde por cerca de 70% da produção nacional e 20% da safra global da variedade. A partir de agora, a captação para irrigação ou produção industrial, por exemplo, somente poderá ser realizada no período noturno. Não foi divulgado um prazo para o fim da resolução. No ano passado, a crise hídrica levou o Estado a proibir totalmente a irrigação.

Em nota, o diretor presidente da Agência Estadual de Recursos Hídricos (Agerh), Leonardo Deptulski, explicou que em alguns locais a situação hídrica é mais delicada, como em Itaguaçu, no noroeste do Estado, a 130 km da capital Vitória. “Na Região Metropolitana da Grande Vitória ainda não há risco de racionamento. Tem chovido bastante e os Rios Jucu e Santa Maria da Vitória, que abastecem a região, ainda mantém vazões suficientes. Mas em várias regiões a situação é bem diferente, portanto, estamos restabelecendo o Cenário de Alerta”, informou Deptulski.

Fonte: Estadão Conteúdo via IstoÉ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *