Consumo mundial de café poderá chegar a 160 milhões de sacas em 9 anos

Imprimir

Se a economia mundial continuar como está hoje, certamente iremos chegar a 160 milhões de sacas em um período de 9 anos. E para isto, o Brasil deverá produzir safras médias de 60 milhões de sacas, para fazer frente ao atual nível de participação no mercado.

Principalmente o café arábica, que hoje está com a produção e demanda equilibradas. Os preços hoje pagos aos produtores mostram claramente a dificuldade em se encontrar cafés de qualidade.

Devemos nos preparar para atender a demanda, sem que isto derrube os preços e sem medidas artificiais para a sustentação.

Se analisarmos os números afinco, a área plantada decresceu nos últimos anos, mas a produção média por hectare melhorou.

A continuar a melhoria dos tratos culturais, condições de manejo, renovação e podas, acredito na possibilidade de aumento de produção conjuntamente com a demanda, sem provocar uma inundação de café no mercado.

Só o plantio indiscriminado poderá fazer que daqui a alguns anos possamos novamente enfrentar crises de preços baixos. É um momento onde devemos analisar bem onde queremos chegar, com boa produtividade e bons preços ou enorme produção com preços baixos.

Neste momento em que os preços estão num patamar remunerador, dificilmente o governo fará algo para que alavanque ainda mais; uma vez que o próprio mercado está balizado.

Certamente o futuro é bem promissor com relação à lucratividade do setor, mas a continuidade só dependerá de nós mesmos.

* Archimedes Coli Neto – Presidente do Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *