Consumidor terá que pagar mais por café colombiano

Imprimir

A Colômbia vai aumentar o preço do café (na origem), devido ao aumento da procura e à quebra na oferta causada, em parte, por tempestades na região. Os consumidores vão ter de desembolsar mais por um café.

A produção de café no segundo maior produtor mundial depois do Brasil, vai ficar aquém da procura no próximo ano, o que se reflectirá num aumento aproximado de dois a três dólares por cada meio quilo, de acordo com as previsões do presidente executivo da Associação de Produtores de Café da Colômbia, Luis Muñoz, numa entrevista citada pela agência financeira Bloomberg.

O aumento dos custos do grão vai levar empresas como a Starbucks e a Nestlé a subir os preços do café. O grupo norte-americano já anunciou, pelo porta-voz Alan Hilowitz, um aumento na ordem dos 17 por cento nos seus estabelecimentos nos Estados Unidos. Segundo Muñoz, a empresa vai continuar a ser um comprador "importante" do café colombiano.

"O consumidor percebe que tem de pagar um pouco mais para um pequeno prazer", disse Muñoz, para quem as empresas "não poderiam fazer outra coisa senão aumentar os preços".

A subida, explica Muñoz, reflete o aumento dos custos agrícolas, mas também pelo fator externo de aumento da procura, do Brasil à Índia, onde, diz, os consumidores estão dispostos a pagar mais por um café de melhor qualidade.

Apesar de tudo, as previsões para 2011 apontam para uma produção de 9,5 milhões de sacos de 60 quilos cada (acima dos 8,9 milhões do ano passado). "A colheita colombiana vai melhorar no segundo semestre", acredita Muñoz.

Mesmo assim, a Organização Internacional de Café anunciou em Fevereiro que o fornecimento global de café será, provavelmente, "apertado" para o resto do ano. José Sette, chefe da organização, explicou que o stock de café dos países exportadores, como a Colômbia, é o mais baixo de há 40 anos. As informações são do Publico PT, resumidas e adaptadas pela Equipe CaféPoint.

 

Fonte: CaféPoint

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *